terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Andanças - Carissa Vieira


Na Inglaterra do início do século XX, Charles, um jovem da alta sociedade londrina vê sua vida ser totalmente modificada ao ser atacado por uma vampira. A partir daí, além de ter que aprender a se adaptar ao seu novo destino e aos sofrimentos naturais da sua condição, ele vai perceber que nem tudo é o que parece, e vai ter que encontrar a resposta para a seguinte pergunta: Em quem eu posso confiar? Visitando alguns cenários da Europa e com alguns personagens intrigantes, como o Russo Mikhail e o sexy Lorenzo, a trama sempre nos faz retornar a mesma pergunta: Em quem confiar? Quem são os verdadeiros mocinhos e quem são os vilões?


A primeira frase que li no livro me fez sorrir sem nenhum humor. "Mas quem, precisado, prova um falso amigo, descobre, oculto nele, um inimigo antigo."



A Carissa é uma parceira nossa há muito tempo! E ela lançou um livro recentemente através da editora Multifoco chamado Andanças. E eu posso dizer que vi a história tomar forma antes de virar livro, então a minha crítica aqui será parcial, pois sou fã dela desde que a conheci como escritora de fanfics igual a mim.

Andanças é um livro fino, de poucas páginas, porém bem interessante. É possível lê-lo em um dia apenas de tão delicioso. A história é contada por Charles, um jovem rapaz da Londres do início do século XX que vê sua vida inteira mudar quando é transformado em vampiro. Além da readaptação a sua nova condição imortal e a sua mais nova dieta, ele se vê no meio de uma complexa sociedade vampírica em que nada é o que parece. Em quem confiar?

Os personagens são cativantes! Charles é ingênuo e está confuso em meio a transição. Se não bastasse a mudança que foi obrigado a passar, ele é pego no meio de uma história muito antiga entre vampiros muito poderosos em que a sua confiança será posta a prova a cada capítulo. Ele é o grande principal e nós acompanhamos a sua visão a respeito de cada integrante, e nos pegamos mudando de opinião junto com ele o tempo todo enquanto seguimos as suas desconfianças e descobertas.
Os outros são tão maravilhosos quanto. Eliza - sua criadora -, Mikhail e Lorenzo são vampiros em que você só os compreende completamente ao se ler a última linha. O tom misterioso que acompanha a narração e a descrição dos mesmos é o que os coloca num nível de interesse alto. Além disso, suas visões a respeito de si mesmos, seus códigos de conduta, e por aí vai nos fornecem uma visão adulta a respeito desses seres míticos.

Em alguns momentos, parecia que estava numa releitura de Dom Casmurro, em que Bento nutre uma paixão por Capitu, porém nunca consegue confiar plenamente nela. Suas dúvidas passam para nós, leitores, e geram um debate nunca solucionado: Capitu traiu ou não? O livro tem essa pegada, porém não deixa o final em aberto como a literatura machadiana (Graças a Deus!).

Uma história de vampiro bem diferente da safra produzida durante a modinha literária desse tema. Nada semelhante a Crepúsculo, onde esses seres brilham no Sol e tomam sangue de animais. O mito utilizado se parece mais com o trabalhado pela Anne Rice, porém de uma maneira diferente. Também tem o fato de que ele está historicamente crível - algo que prezo muito devido a profissão, né?! - em que cada personagem tem uma maneira diferente de olhar o mundo, de entendê-lo devido ao momento histórico no qual nasceu, viveu, ou no qual se encontra.

Curti muito a leitura e como coloquei no meu histórico de leitura do Skoob: "Serviu para eu comprovar o quão fã eu sou da Caris, e o quão bem ela escreve!" Vale a pena conferir!!!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Beijada por um anjo 1 - Elizabeth Chandler



Beijada por um anjo é o primeiro volume da série, escrita por Elizabeth Chandler. Ivy sempre acreditou em anjos… Quando ela conhece Tristan, descobre que ele é o amor da sua vida. Quando ele morre, seu coração está quebrado e sua crença em anjos desaparece. E sem essa crença, ela é incapaz de sentir a presença de Tristan, quando ele retorna – como um anjo.Agora, Ivy está correndo um terrível perigo, e Tristan está lutando para salvá-la. Como ele conseguirá protegê-la se ela perdeu a fé em anjos? E se ele conseguir salvá-la, ele terá terminado sua missão aqui na terra e terá que partir para sempre deixando-a para trás. Afinal, Salvar Ivy seria o mesmo que perdê-la justamente quando consegue reencontrá-la?


"Anjos de luz, anjos queridos. Cuidem de nós. Cuidem de quem mais fica comigo."



Eu acompanhei a modinha anjos de longe. Eu não podia ler, porque estava enrolada com outras espécies de leitura não muito prazeirosas (coisitas do Mestrado). Então, enquanto todos falavam de Fallen e Beijada e Sussurro, ficava com vontade de ler. Contudo, eu sempre fiquei com um pé, as vezes os dois, atrás por conta de algumas sinopses.

Esse foi o primeiro livro dessa onda de anjos que eu li. No skoob tinha umas resenhas negativas que me deixaram tensa para começar, porém respirei abri o plástico e comecei a degustar da leitura. E vou dizer, não foi uma má leitura. Foi até bem legal. Digamos que eu esperava uma coisa e ele seguiu por um caminho diferente. Talvez ele adentre no que eu temo nos próximos livros - vai até o 6, né? - porém enquanto isso vou curtindo o fato de que foi melhor que o esperado.

Ivy acredita em anjos. Mais do que crê que eles existem, para ela, os anjos são entidades que visam a proteção das pessoas. Ivy ora para eles, cuida de suas estatuetas com muito esmero e não gosta que outras pessoas falem mal de sua crença. Até que Tristan, um rapaz do tipo perfeito da escola, se apaixona por ela e a ajuda a se livrar de um dos seus grandes medos: água. E ao contrário da garota, o rapaz não acredita que essas entidades existam.

Quando tudo está perfeito no mundo, acontece um acidente e Tristan morre. E junto com o seu grande amor, morre a crença de Ivy nos seres angelicais, posto que se fossem reais teriam salvado seu namorado. O problema disso é que o seu amor se transforma em um desses seres e precisa salvar Ivy de um perigo que está iminente e relacionado ao seu próprio acidente. Porém como ele poderia se comunicar com a garota se ela resiste em voltar a acreditar?

Parece aquele romance meloso, mas tem um quê de diferente. Tem um suspense que move a trama por trás e que dá aquela vontade de você conhecer os próximos livros. Além disso, tem outros personagens como a anjinha que está ajudando Tristan a encontrar sua missão que é uma ex-atriz e é responsável pelas cenas cômicas. Tem o irmão de Ivy que apesar de, as vezes, parecer chatinho, também é um fofo. E tem Gregory, o filho do novo marido da mãe de Ivy, que está passando por uma barra pesada na vida e que me dá a sensação de que formará um triângulo amoroso junto com a garota e o anjo. Além das duas amigas de Ivy que também são legais... Uma espécie de Bonnie e Caroline de The Vampire Diaries (Diários de Vampiro).

E o que mais eu detestei? O final em aberto. Odeio finais em abertos, como que se tivessem cortado o livro em vários sem nem ao menos fechar uma história em cada um. Detesto! Por isso ganhou 3 estrelinhas e meia...

Bem, estou procurando o segundo livro para ler. Enquanto isso, que tal vocês me disserem o que acharam da leitura desse primeiro livro? Concordam? Discordam? O que me espera para os próximos? Comentem a resenha!


segunda-feira, 26 de novembro de 2012

[BOOK TOUR] 72 horas para morrer - Ricardo Ragazzo


Pior do que conhecer um Serial Killer, é um Serial Killer conhecer você! “O Carro pertence à sua namorada.” Com essas palavras, Júlio Fontana, delegado da pacata cidade de Novo Salto, tem a vida transformada em um inferno. Pessoas próximas começam a ser brutalmente assassinadas, como parte de uma fria e sórdida vingança contra ele. Agora, Júlio terá que descobrir a identidade do responsável por esses crimes bárbaros, antes que sua única filha se torne o próximo nome riscado da lista. 72 Horas para Morrer é uma corrida frenética contra o tempo, que prenderá o leitor do início ao fim.


Bem vindo ao seu maior pesadelo!


Esse ano eu consegui participar de alguns book tours, e adorei cada experiência! A literatura nacional é muito rica e essa é uma estratégia maravilhosa de divulgação de um livro. Nada melhor que o bom e velho, boca-a-boca (no caso, blog-a-blog rs).

O livro de Ragazzo é muito bom! É uma história de suspense e policial. Ação a flor da pele o tempo todo. Lembrei muito daquele filme Seven - os sete pecados capitais, com Brad Pitt, pelo nível dos assassinatos cometidos com meticuloso cuidado e brutalidade, além de uma tendência artística do serial killer em esculpir suas vítimas de maneira tão agradável que me fez ter insônia numa noite. (Isso porque eu sou muito sensível a imagens chocantes /confesso). Tudo se inicia no dia 04 de outubro, quando Júlio Fontana descobre que um criminoso de seu passado, Miguel, está sendo liberto no dia seguinte.

A partir daí, somos levados a um pesadelo sem fim. Uma série de assassinatos cruéis e a sangue-frio acontecem, tendo uma única razão: Vingança. Ataques macabros a pessoas próximas de Júlio crescem e ele só tem 72 horas para proteger a sua filha rebelde, que é o seu bem mais precioso.

Cheio de reviravoltas, e com uma construção do suspense e do mistério muito bem feitas, o livro todo é uma obra prima para quem gosta do gênero. O problema, entretanto, é o final. Lógico que não vou contar aqui, mas eu achei meio bizarro a resolução dos casos, a motivação real e a finalização da história. Mais uma vez digo, PARA MIM o livro merecia ter um fim mais realista. Sei lá! Eu acredito que exista, mas acho que o controle que o autor tinha sobre a história pareceu se perder nas últimas páginas. Porém, conheço muitas pessoas que gostam muito desse estilo de literatura e que curtiriam o final como foi. Talvez, seja o meu desconhecimento a respeito do estilo.

O fato é: Eu curti (apesar de ter me dado medinho a noite... /va)! Espero que o autor só venha a crescer e que seu livro chegue a cada canto do Brasil, pois não ficou atrás de outras grandes obras de suspense. Por isso, merece meus parabéns!

domingo, 28 de outubro de 2012

[BOOK TOUR] Contos infantis tornam-se adultos - Sun Holiver


Os contos de fadas e tradicionais e seus personagens abordados sob uma nova ótica, com muita propriedade e bom humor pela escritora Sun Holiver.



Olá!!!

O nosso post de hoje é a respeito de um Book Tour que o blog participou organizado pela minha querida Carmem Machado do blog Ideias de Canário (vale a pena dar uma conferida lá, vários posts interessantes sobre literatura no geral). Li a respeito do livro e decidi participar. Afinal me amarro em contos de fadas e nas análises que geralmente são feitas sobre eles. Também teve o elemento atualidade, porque convenhamos: a moda atualmente são as adaptações e o que mais há são obras cinematográficas relacionadas a essas histórias infantis.

Sun Holiver, a autora do livro, é historiadora (igual a mim!!!), além de museóloga e escritora. Além dessa obra que vamos analisar aqui, escreveu também "O Assassinato de Agatha Christie" misturando arte, arqueologia e o tom de mistério que caracteriza a grande rainha do suspense do título. Em contos de fadas tornam-se adultos, Holiver se dedica a tentar relacionar as histórias (dos Irmãos Grimm e não as originalíssimas) com o mundo atual e as personagens dessas com o que existem no contexto de hoje. Para isso, entram na roda Branca de Neve, João e Maria, Rapunzel, A Gata Borralheira, Chapeuzinho Vermelho e A Bela e a Fera.

O livro é fininho - o que transforma a leitura em algo muito rápido. O tema, como já disse, tem tudo pra dar certo pela contemporaneidade dos contos escolhidos. A ideia é ótima! Só que o resultado me decepcionou um pouco. Quando comecei a ler, pensei que seria algo mais geral e no final, eu me senti como se estivesse lendo um livro de auto-ajuda. Tiveram momentos que a autora chega a falar que se o leitor se identificou com características ditas por ela para procurar uma ajuda profissional. Nesses momentos cheguei a pensar que Holiver fosse psicóloga no fim das contas, e me surpreendi ao descobrir sua real profissão. De fato, talvez por não ser do ramo, ela pecou em várias de suas leituras.

Sim, algumas questões abordadas nos contos como Chapeuzinho Vermelho e o Lobo, foram bem interessantes e possuem lógica, porém achei que a proposta e a execução - a sinopse e o conteúdo - não se encaixaram e isso resultou num livro raso e numa leitura frustrante.

Contudo, eu sempre falo que essa opinião foi minha! Acho super válido àqueles que gostam desse assunto lerem e acrescentarem ao seu rol de informação (capital cultural como diria Bordieu) o que foi escrito aqui. É rapidinho, fininho e fácil, porém não agradou. Uma pena!

sábado, 27 de outubro de 2012

Sons of Anarchy 1ª temporada - Shakespeare sobre duas rodas.



É clube que faz o motoqueiro ou motoqueiro que faz clube? A frase seria uma forma simples de resumir a primeira temporada de Sons of Anarchy. A primeira vista, parece uma série meio clichê, algo que poderia muito bem ser explorado por qualquer um dos jogos de Grand Theft Auto, mas a questão que Kurt Sutter levanta vai muito além. Antes de entrar nesse assunto, você precisa saber do que se trata a série (Sério, não diga ¬¬)

Enfim, Sons of Anarchy é sobre uma gangue de motoqueiros liderada por Clay (Ron Perlman), mas principalmente vista através dos olhos de seu enteado e  vice-presidente Jax (abreviação de Jackson), interpretado por Charlie Hunnam (que tem um sotaque britanico forte pra car*lho, mas que consegue disfarçar razoavemente).

Fora do clube, Jax é o típico white trash: mecanico, mora num dos quartos na sede do motoclube e que tem como família uma mãe controladora e uma ex-mulher drogada e grávida de seu filho, um constrate com a vida dentro do Sons, na qual ele é o segundo no comando, filho de um dos fundadores do MC, preferido para assumir quando Clay se afastar da presidencia... Até que um dia, Jax encontra um diário escrito por JT, seu pai, que é basicamente a visão dele sobre como o SAMCRO (Sons of Anarchy Motorcycle Club, Redwood Original) se afastou dos ideais que tinha concebido no início.

Em meio a isso, uma gangue rival explode o local onde os Sons estocavam as armas que que seriam vedidas no mercado ilegal. Deixados sem escolha e querendo vingança, a temporada se desenvolve partindo da luta do MC para se reerguer, enquanto tenta manter a cidade de Charming dentro de seu domínio. 

Além do enredo sobre a gangue, temos a relação de Jax e sua ex-esposa, Wendy, que dá à luz seu bebê prematuramente por causa de uma semi-overdose, e pra piorar tudo o a criança também nasce com defeito congenito no coração. Mas como Kurt Sutter gosta de fazer o Jax sofrer, a médica que vai operar o moleque é Tara, sua primeira namorada e que o abandonou justamente por causa dos Sons. Nem é preciso dizer que Gemma, mãe de Jackson e primeira dama do motoclube, é praticamente fã de carteirinha de Tara (sarcasmo detectado). 

Pelos 13 episódios, vemos que as palavras de JT, o rolo do nascimento de Abel(nome do muleque), o retorno de Tara e toda a confusão em que o motoclube se envolve, fazem Jax se questionar se vale a pena lutar para limpar toda a sujeira em que os Sons od Anarchy se meteram ou se deve abandonar o navio.

E é aí que entra a pergunta que levantada no começo no texto. Não dá pra saber quem é prejudicial a quem, quem está corrompendo quem, o que se vê é que os Sons chegaram num ponto em que não se tem uma visão clara de qual é o problema ali dentro, e é justamente o que move a série pra frente e que vai ser muito mais trabalhada na temporada seguinte (eu vou falar dela em breve). 

"Se você é um homem com convicções, a violência é inevitável", é apenas um exemplo do que Sutter quer nos passar. Cada episódio brinca com a dicotomia do que é certo para sociedade e do que é certo para os Sons, os conceitos de lei e ordem, autoridade e respeito. Pra aqueles caras, as regras do clube são mais importantes do que as leis da sociedade, e a medida que os episódios transcorrem, nós vamos descobrindo o código que rege os personagens, que é tão forte, que acaba se alastrando até para dentro de suas famílias.

A moralidade é um conceito interessante na série. Todos os personagens estão trabalhando para fazer o que eles vêem como a coisa certa, seja a polícia, os filhos, ou os personagens periféricos. A escrita de Sutter reflete isso incrivelmente bem, com medidas iguais de drama e humor, juntamente com um senso real de perigo.

Sons Of Anarchy é parte de uma tendência recente nos dramas, algo que consegue dosar a ação e o drama sem ser enjoativo ou parecendo novela brasileira (que a mocinha sofre que nem uma condenada por oito meses, três semanas e quatro dias e só se dá bem no último episódio), a trama é bem amarrada, também exige um elenco capaz de retratar cada personagem de forma realista e que consegue saber o tom certo de cada cena. É um crime uma série tão boa ser tão pouco conhecida.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Steins;Gate (Anime)



Steins;Gate é um anime adaptado de uma Visual Novel lançada para X-BOX 360 pela 5PB e a Nitroplus. A história se passa em Akihabara, no japão, seguindo o protagonista Okabe Rintaro, um jovem estudante universitário que se auto proclama um "cientista insanamente louco" que tem por destino destruir as estruturas do governo e trazer caos ao mundo.

Okabe, que muitas vezes refere-se a si mesmo sob o pseudônimo de Houonin Kyouma, fundou o laboratório  "Gadgets do Futuro", que pra falar a verdade, não passa de seu apartamento alugado onde ele e mais dois amigos passam maior parte do tempo inventando equipamentos inúteis e ouvindo Okabe ter seus delírios de grandeza ou teorias da conspiração, onde ele é o único que pode derrotar uma organização secreta que governa o mundo por trás  das cortinas. Contudo as coisas começam a ficar realmente sérias quando Okabe acaba por criar sem querer, com a ajuda de Daru, uma máquina do tempo. Então com o desenrolar da história eles se vêem realmente caçados por uma organização chamada SERN que deseja tomar posse dessa tecnologia e usá-la para fins obscuros. A partir dai Okabe e seus amigos, tem que impedir que a SERN tome controle do mundo.

_________________________________________________________________________________

Bem galerinha, eu não disse que ia trazer coisas bem legais do mundo nerd? Ta aí... Steins;Gate! Eu poderia com toda certeza descrever esse Anime com apenas uma palavra: "Fantástico... Surpreendente... Emocionante... Maravi...", ops, acho que já passou de uma palavra, então não, eu não consigo descreve-lo com uma única palavras, isso porque simplesmente é o melhor anime que já vi até hoje. Pode parecer que estou exagerando, mas não, não é exagero, porque conforme você for assistindo cada episódio você vai perceber que a história se torna algo muito maior do que a sinopse pode te dizer, até porque se for analisa-lo só pela sinopse pode parecer bastante bobo.

Mas vamos lá! Eu queria falar um pouco sobre a razão de Steins;Gate ser tão bom, e esta razão se chama emoção... Para qualquer obra ficcional, o maior dos objetivos é causar emoções nos espectadores, é conseguir tocar os sentimentos daqueles que estão assistindo o filme, ou lendo o livro, seja lá qual for o formato da mídia, e a chave para gerar essas emoções são as personagens, sim, sem eles não haveria história, porque é a personagem é que gera o conflito, ou seja, o que fará com que o roteiro se desenrole até culminar em um clímax e por fim em sua conclusão.

 E com relação à personagens, Steins;Gate tem um dos melhores elencos. Okabe, por exemplo, ele é um protagonista que pode facilmente conquistar a simpatia dos espectadores, com seu jeito excêntrico e suas paranóias faz do Anime uma experiência muito engraçada, mas apesar de todas as loucuras e bobeiras (e que são muitas, como por exemplo, ficar falando sozinho no celular como se houvesse alguém do outro lado da linha.) conforme a história se desenvolve ele vai tomando uma profundidade inacreditável, o conflito vivido por Okabe com certeza irá prender sua atenção, além de fazer com que você se conecte com a personagem. No entanto Okabe não é o único que é capaz de tal proeza, todos os personagens tem uma carga emocional muito grande, que irá acabar por fazer com que você se apaixone pela história, trazendo muitas vezes lágrimas aos seus olhos. Mas isso não ocorre somente por causa deles, mas por razão do que há entre eles, sim, o que realmente importa é a dinâmica que existe entre as personagens, a relação estabelecida por eles, se o roteirista não conseguir passar a sensação de realidade, acabará ficando algo artificial e  por não te convencer não evoca sentimentos, sobre isso só posso dizer que a dinâmica entre Okabe e o resto das personagens é maravilhosa, trabalhada com cuidado e profundidade.

O que mais me surpreendeu foi a terrível sensação de abandono, de perda, que tive quando me aproximava do fim do Anime, isso é realmente horrível de sentir, mas é ao mesmo tempo maravilhoso, porque esse é o maior prêmio que um escritor pode receber, afinal, ele conseguiu que fazer com que os personagens ganhassem lugar nos corações das pessoas, e as vezes lembramos deles como lembramos de um amigo que nunca mais tivemos contato ou veremos novamente.

Acho que é tudo pessoal... Não quero sair deixando muitos spoilers por aqui, se não perde a graça de assistir, mas eu vou deixar meu recados, ASSISTAM STEINS;GATE! Não vão se arrepender! Pra quem ouvir minha sugestão, tenha uma boa viagem e deixem seus comentários aqui depois...

Por Lohan Nobre




terça-feira, 16 de outubro de 2012

Pagando bem que mal tem? - Adaptações medíocres! Parte 1

Bem... Irei direto ao ponto, quantas vezes você foi ao cinema ou até locadora alugar um filme baseado em seu livro favorito, ou qualquer outro tipo de mídia, e quando as letrinhas dos créditos começaram a descer você percebeu o quão terrível foi ver uma obra que você amava tanto ser completamente destruída nas telonas... Não fique assim, isso ocorre com todo mundo! Eu sei o que você está passando.

Muitos podem até dizer que adaptar uma obra de uma mídia para outra é uma tarefa difícil, e certamente é, mas contudo não é o motivo de tantos filmes medíocres que vemos por ai, a verdade é bem simples, as produtoras não querem fazer um filme para fãs, um filme que respeite não só os amantes da obra original mas como também o autor, eles fazem um filme pensando em arrecadar dinheiro, não que estejam errados, mas para isso, são obrigados a transformar todo um mundo já conhecido pelos fãs em algo que qualquer um possa facilmente se situar. Então a pergunta que se deve fazer é: "O que resultada disso?"

Mas não é óbvio? Além do já previsto compactador de eventos - responsável por fazer um livro de trezentas páginas se encaixar num filme de duas horas -, vem a malfadada quebra de cronologia e muitas vezes distorção completa de acontecimentos ocorridos durante a obra original. Ah... Quase ia esquecendo parte fundamental, a escolha do elenco! Sim, isso é terrível, porque na maioria das vezes, para agradar os adolescentes e as crianças que gostam de assistir Rebelde e adoram ouvir Justin Bieber, eles escolhem atores "bonitinhos" e coisa tal, que ta me dando até nervoso de falar, mas enfim... Prosseguindo, no final de tudo, todos esses digamos "ajustes" para que a obra possa se tornar um "sucesso" nas telonas resultam numa censura para público de doze anos, já que eram o que eles pretendiam, alcançar um público maior.

Tudo bem, agora que já falei alguns dos vários motivos de seus mais esperados filmes se provarem uma boa porcaria, nas próximas partes desta matéria irei comentar  filmes baseados em livros, jogos e quadrinhos que foram um verdadeiro lixo para os fãs. Exemplos? Percy Jackson, Jogos Vorazes, X-Men entre outros...

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Novidades no Mundo-SA: Novos autores

Olá!!!

Muito tempo não?!

Eu ando meio louca tentando finalmente matar a minha dissertação (num prazo esticado já... ou seja pura tensão!) e dar conta de 3 escolas para lecionar. Porém, isso não quer dizer que o blog vai parar não é?!

Muito pelo contrário, o blog está crescendo e eu estou podendo colocar um pouco mais do meu mundo aqui! E uma das maiores novidades em nosso pequeno lar de ideias, desabafos e dicas é a entrada de novos autores que, comigo, irão estar postando semanalmente novidades no quesito cinematográfico e seriadomaníaco. Amigos mais chegados que irmãos que eu tenho espalhados por esse mundão-de-meu-Deus, que possuem a mesma paixão nerdística que eu: O Jão e o Lenon estão integrando ao time que já é composto por mim (Sa) e pelo Lohan!

Aqui vai, um pouquinho de cada um dos autores, incluindo uma apresentação formal do Lohan que não houve, feito pelos próprios!

Lohan:
Bem... De primeira, eu diria que sou um sonhador, alguém que é dominado pela necessidade de experimentar coisas nunca antes vistas... É por isso que estou sempre jogando no PC ou assistindo um filme, ou mesmo animes... No entanto essa minha necessidade não me limita apenas à um mero espectador, eu sinto uma forte vontade de criar as minhas próprias obras, meus próprios mundos.
Por isso estou trabalhando em meu livro e assim que publicar espero que vocês leiam e curtam bastante.
O tema da minha coluna vai ser bem amplo, englobando games, livros e animes... Então podem esperar pra ver muita coisa legal vinda direto do mundo nerd.

Jão:
João Marcelo, aka Jão, formado e mestrado em jornalismo, viciado em séries e quando estou de folga dos três empregos passa 90% do tempo na frente do computador ou da televisão. Me falta o filtro entre o cérebro e a boca, meio louco, um pouco bipolar, e acho que, apesar das falhas, dificilmente existirá uma série tão boa quanto Lost. Tenho uma paixão não tão secreta por Dianna Agron e Evangeline Lilly, e que faz despertar meu lado pedreiro master. Atualmente estou em dia com cinco séries: Sons of Anarchy, Glee, The Vampire Diaries, Dexter e Spartacus.

Lenon:
Lenon Fernandes, aka Lenon mesmo, estudante de matemática pelo menos umas 20 vezes mais viciado em séries do que os outros autores desse blog, principalmente porque não sou enrolado igual a Sa ou tenho três empregos igual o Jão (afinal, sou universitário ainda!). Atualmente estou com tantas séries em dia que nem consigo contar, então seria legal visitarem o meu perfil no followmy.tv que lá tem a lista direitinho do vejo, do que já vi e também do que já dei uma olhada e pretendo ver.

Espero que vocês gostem, divulguem e chamem mais pessoas a participar e seguir o blog... Lembrando da promoção (clique aqui!!!)! Quando chegar a 200 seguidores teremos 3 ganhadores...

Bjinhus

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Novidades Literárias: Novo Conceito

Esse post de hoje é para divulgar as novidades que a Editora Novo Conceito está lançando! Muita coisa boa! Alguns chegaram ontem aqui em casa, com kits para sorteio. Não podia deixar de fazer esse post pra vocês, né?! Quem sabe quando a gente chegar em 160 seguidores a gente não faz uma promoção???

Os lançamentos são:

Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada.
Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

Polly é a mais antiga amiga de Rose. Então quando ela liga para dar a notícia que seu marido morreu, Rose não pensa duas vezes ao convidá-la para ficar em sua casa. Ela faria qualquer coisa pela amiga; sempre foi assim.

Polly sempre foi singular — uma das qualidades que Rose mais admirava nela — e desde o momento em que ela e seus dois filhos chegaram na porta de Rose, fica óbvio que ela não é uma típica viúva. Mas quanto mais Polly fica na casa, mais Rose pensa o quanto a conhece. Ela não consegue parar de pensar, também, se sua presença tem algo a ver com o fato de Rose estar perdendo o controle de sua família e sua casa.

Enquanto o mundo de Rose é meticulosamente destruído, uma coisa fica clara: tirar Polly da casa está cada vez mais difícil.

Anne Tyler nos leva a um romance sábio, assustador e profundamente tocante em que descreve um homem de meia-idade, desolado pela morte de sua esposa, que tem melhorado gradualmente pelas aparições frequentes da mulher — na casa deles, na estrada, no mercado.

Com deficiência no braço e na perna direita, Aaron passou sua infância tentando se livrar de sua irmã, que queria mandar nele. Então, quando conhece Dorothy, uma jovem tímida e recatada, ele vê uma luz no fim do túnel. Eles se casam e têm uma vida relativamente modesta e feliz. Mas quando uma árvore cai em sua casa, Dorothy morre e Aaron começa a se sentir vazio. Apenas as aparições inesperadas de Dorothy o ajudam a sobreviver e encontrar certa paz.

Aos poucos, durante seu trabalho na editora da família, ele descobre obras que presumem ser guias para iniciantes durante os caminhos da vida e que, talvez para esses iniciantes, há uma maneira de dizer adeus.


Em Spartan Gold e Lost Empire, Clive Cussler levou os leitores ao mundo do time do casal Sam e Remi Fargo, em que suas paixões e instinto para caçar tesouros trouxeram descobertas extraordinárias e jornadas perigosas.

A próxima aventura do casal, no entanto, pode ser mais ainda aterrorizante.

Os Fargos são especialistas em caçar tesouros e não pessoas. Mas, então, um barão do petróleo de Texas os procura com uma pedido pessoal: um investigador amigo dos Faros estava em uma missão para procurar o pai do barão, porém, agora ele também está sumido. Sam e Remi seriam capazes de procurar pelos dois? Apesar de não ter adicionado muita informação sobre o caso, Fargos concorda em começar a procura.

O que eles encontrarem irá além do que eles imaginaram. Em uma viagem que os irá levar a Tibet, Nepal, Bulgária, Índia e China, os Fargos serão envolvidos com um mercado negro de fósseis, um baú centenário e o ancião do Reino Tibetano de Mustang, um dirigível do século anterior... e um esqueleto que poderia virar a história humana de cabeça para baixo.


Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempra há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo... E agora Jason — ex-prodessor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder... É engraçado como as coisas algumas situações se desenrolam...

E aí??? Animados? Eu estou!!! O Lançamento é hoje e já estou louca pra começar a ler alguns!!!

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Dicas em Série: Doctor Who

Faz tempo né?

Mas eu simplesmente não conseguia criar um post bom o bastante que passasse para quem fosse ler essa dica o quanto Doctor Who me conquistou, nem por que razão você deveria começar a cogitar assisti-lo. Dar uma chance...

Mas eu tomei coragem e aqui estou para recomendá-lo em larga escala rsrsrs e tenho motivos. rsrs


Segundo a Wikipedia,
Doctor Who é uma premiada série de ficção científica britânica, produzida e transmitida pela BBC. A série mostra as aventuras de um Senhor do Tempo, um alienígena viajante do tempo que possui dois corações conhecido apenas como "O Doutor" ("The Doctor"). Ele explora o universo em sua máquina do tempo, conhecida como TARDIS, cuja aparência exterior se assemelha a uma cabine da polícia londrina dos anos 60. Juntamente com os seus companheiros, o Doutor enfrenta uma variedade de inimigos, enquanto trabalha para salvar as civilizações, ajudar as pessoas comuns, e corrigir erros.

Depois de ler a sinopse e misturar a palavra alienígena, dois corações, nave que parece uma cabine de polícia londrina dos anos 60, eu sei que a sua vontade é de apertar o botão X da guia do Google Chrome (Mozila, ou IE para os fortes). Não faça isso. A premissa parece estranha, esquisita ou até mesmo idiota porém continue o texto.

A série é reconhecida pelo Guinness como a série de ficção científica de maior sucesso de todos os tempos com base em todas as avaliações de transmissões seja na TV ou em sites, redes sociais e compra de DVDs, além de ocupar o mesmo livro de recordes como a mais longa série de ficção científica do mundo. Tendo o seu primeiro episódio inicialmente ido ao ar em 1963!!!

Porém, a dica de série em nosso blog ainda não é sobre a série clássica e sim a moderna que começou a ir ao ar em 2005 pela BBC (Canal Maravilhoso e super recomendado a qualquer pessoa de qualquer parte do universo infinito!). O protagonista da primeira temporada da nova série foi Christopher Eccleston e fez um doctor super bem-humorado e encantador (apesar dos péssimos efeitos especiais estilo Jaspion!). O seu contrato, porém, era de apenas um ano e no final da temporada, ele dá passagem a David Tennant (o doctor da foto) que se tornou o ator a mais tempo atuar como o dito personagem e se tornar o mais inesquecível de todos os Doctors! Sua interpretação vibrante, caras e bocas, carisma e seu lado fã acabaram alavancando a sua carreira por toda Grã-Bretanha e mundo. Assim como a atriz que interpretou a companheira mais famosa dessa versão, Rose, Billie Piper.

Porém, como assim uma série muda de protagonista para um mesmo personagem e nada acontece? Simples! Em 1966, o primeiro Doctor da série, William Hartnel, precisou sair da série. Os idealizadores se confrontaram então com a questão que tanto abala os seriadores de hoje em dia, com uma hipótese lógica e inteligente: Ele é um alienígena, com dois corações e que não bastasse tal fisiologia, é um Senhor do Tempo! Ele poderia ter a capacidade de se regenerar e assim se transformar em outra pessoa sempre que estivesse para morrer. E assim, eles resolveram o problema colocando uma limitação de 13 regenerações. Eccleston ficou conhecido como Nine (nono doctor) e assim por diante. A partir da 5ª temporada, o personagem principal é interpretado por Matt Smith, 11ª "encarnação" do Doctor (na foto abaixo).

Além de toda essa viagem, o que há de atrativo no seriado. O que considero principal é o típico humor britânico. Diferentemente da comédia norte-americana marcada pelo besteirol ou piadas de duplo sentido, o humor inglês tem por característica a crítica social e política em tons leves e sutis e piadas cáusticas. Além disso, temos ótimos atores e explicações muito bem fundamentadas para situações das mais diversas. Algumas coisas são clichês, como o doctor sempre conseguir se sair bem no final (apesar de eu não concordar com isso... por razões óbvias depois de você conhecer a história e ter assistido pelo menos até o final da segunda temporada). Ele te faz rir, chorar e se apaixonar de maneira leve! Além de contar com episódios antológicos como "Blink" - na terceira temporada, "Satan's Pit" na segunda e "Forest of the dead" na quarta temporada, que te fazem suar na espinha de tanto nervoso e aflição.

Espero que eu tenha conseguido fazer com que vocês pensem em dar uma chance a essa série. Desculpa o post gigante, mas é muita informação e não tinha outro jeito de explicar.






quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Jogada Mortal - Harlen Coben


Depois de ver sua carreira no basquete profissional chegar ao fim antes mesmo de começar, Myron Bolitar trabalhou para o FBI, formou-se em direito em Harvard e hoje está à frente de uma agência de representações esportivas, que toca com a ajuda da grande amiga Esperanza. Tudo parece ir bem até que Valerie Simpson, uma tenista que já foi a maior promessa do esporte, é morta durante um jogo do Aberto dos Estados Unidos. Ao que tudo indica, a jovem estava lá em busca de Myron, mas foi encontrada antes pelo assassino. Myron não imagina por que Valerie foi atrás dele, mas se sente culpado por não tê-la encontrado a tempo. Para piorar, seu cliente mais importante, o tenista Duane Richwood, se torna o principal suspeito do crime. Em busca da verdade, Myron descobre que a jovem vinha sendo assediada por um fã obcecado desde o início da carreira. Além disso, seis anos antes, ela estava prestes a ficar noiva do filho de um senador quando o rapaz foi morto sob estranhas circunstâncias. Enquanto tenta desvendar o assassinato da tenista, Myron se tornará um obstáculo para os interesses da máfia, de um político poderoso e de uma família influente. Agora ele e as pessoas que mais ama podem ser as próximas vítimas.


-Você está fazendo aquela cara - avisou Win
-Que cara?
-Sua cara de "quero salvar o mundo"
.


Eu já resenhei aqui um livro do Harlen Coben, que também era da série do Myron Bolitar. O livro era Quebra de Confiança e era uma das primeiras histórias do tal detetive. Lendo aquela resenha e a agora, uma coisa é bem compreensível. Eu sou fã das obras do Coben e principalmente do Bolitar.

O protagonista é extremamente carismático! Tem umas sacadas brilhantes, um humor inteligente e cáustico e um poder de dedução de um verdadeiro Sherlocke. Porém, ele não é detetive por profissão. Myron tem uma empresa de representações esportivas depois de ter sido vítima de uma contusão que o tirou das quadras de basquete quando a carreira, fama e sucesso estavam quase certos. Além disso, trabalhou no FBI e concluiu uma faculdade de Direito em Harvard. Só nisso, já dá pra perceber que ele é um cara de QI um tanto privilegiado, certo?

E ele tem amigos, personagens secundários que trazem um brilho a trama de maneira única! Win, seu melhor amigo e sócio, é riquíssimo, com um gosto um tanto peculiar para as coisas da vida e mau, mau que nem o pica pau com aqueles que merecem... É um cara arrogante, inteligente e que você não dá nada por ele, até ele realmente se mostrar. A partir de então você o ama de um jeito tão único quanto Win o é. Outra que te ganha pela sua frieza e sarcasmo é Esperanza, a secretária dele. A namorada de Myron traduz os momentos românticos do livros, o que são poucos e de forma leve, retira a tensão que cerca o tema assassinato e investigação.

O crime em si, se passa no Aberto dos Estados Unidos, uma das principais competições de tênis do mundo. A capa já ilustra o esporte em questão. O principal atleta de Bolitar acaba no rol de suspeitos do crime contra uma ex-atleta chamada Valerie, que sondava o nosso querido protagonista para um retorno as quadras. A sensação de culpa que invade Myron por não podido ajudar a garota se une a um pedido desesperado da namorada de Duane (o atleta) e aos questionamentos dos policiais para fazer com que ele inicie uma "pesquisa por conta própria", mexendo num vespeiro muito maior do que imaginava, ao se deparar com a máfia dos agentes esportivos.

O livro é inteligentíssimo e a editora Arqueiro fez um trabalho fantástico de tradução, revisão e o cuidado transparece a cada página! Super recomendo a quem curte um bom detetive com suspense e toques de humor. Vale a pena!

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Desabafos e outras formas de reflexão #1: O louvor e a luta


Eu sempre ouço a frase: "Louvar a Deus ou adorá-lo na alegria é fácil. Difícil é na luta." Sempre fiquei desconfortável com essa frase, confesso. Esse fim de semana um amigo meu falou isso e, mais uma vez, soou estranha quando se chocou em mim. E, finalmente, refleti o bastante para descobrir por que ela me incomodava.

Não concordo com essa ideia.

Faz tempo que não realizo minhas reflexões aqui. Andei muito entusiasmada com as parcerias e book tours, e acabei esquecendo que esse era um blog para que eu pudesse colocar minhas idéias também. Então cá estou de novo. Começando com uma difícil.

É comum as pessoas falarem isso quando estão no ápice das lutas da vida e, se achando incapaz de continuar, se aproximam de Deus. Existem pessoas que se afastam da igreja e das pessoas que ali estavam em meio as adversidades, mas a maior parte delas realizam o oposto disso em períodos difíceis. Nós nos apegamos a nossa fé, a um raio de esperança, a uma palavra que nos toca, porque estamos mais sensíveis nesse momento. E ao sentirmos fraco, nos aproximamos do nosso lado espiritual buscando assim conforto em meio a dor.

Então, na verdade, a frase está trocada.

É muito difícil se lembrar de louvar a Deus quando está tudo bem. De recordar em agradecer a Deus pelo ar que respiramos, por acordar, por não estar acontecendo nada de ruim em nossas vidas. A gente começa a se afastar do propósito, transforma-se a hora de ler a bíblia em uma rotina normal e mecanizada. Aí vem as lutas e é somente aí que percebemos o quão distante nos colocamos no período de paz.

Então, nesse momento, eu pergunto. Será que estamos nos dedicando mesmo a Deus? Ou simplesmente vivendo e relegando-O a segundo plano?

Essa reflexão é tipicamente cristã. Até porque sou cristã, antes de ser blogueira, historiadora, professora, seriadomaníaca, etc e tal. Mas fica a pergunta que tenho feito a mim mesma.

Bjinhus a todos que me leram!

terça-feira, 14 de agosto de 2012

PROMOÇÃO 200 SEGUIDORES



Olá, gente!

Hoje o nosso post é sobre uma promoção sem data prevista para sorteio. Isso por que o sorteio ocorrerá quando alcançarmos o número de 200 seguidores. Afinal o blog tem que crescer e eu vou ficar extremamente feliz quando ele alcançar a segunda centena de leitores.

E a minha felicidade vai levar a sortear 3 ganhadores:

- o primeiro sorteado ganhará o kit do livro "Sonho de Eva" da Novo Conceito.
- o segundo, levará o kit do livro "Belle" também da Novo Conceito.
- o terceiro levará o Guia não oficial da série The Big Bang Theory, publicada pela editora Universo dos Livros, mais um squeeze personalizado da série.

Que tal?

Gostou???

Então corra e participe da promoção.

1º- Siga o blog

2º - Preencha o formulário

3º - A cada divulgação no twitter, blog e facebook, preencha novamente o formulário

E assim estarás participando!

Bjinhus,

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

[BOOK TOUR] Reencontro - Leila Krüger


"Está bem no fundo. Não se pode alcançar... aos poucos, vai roubando o ar.” Ana Luiza vai perdendo seu fôlego: o fim de (mais) um grande amor, um pai distante, uma mãe fútil, uma amizade complexa e "pessoas que sempre vão embora". Com suas músicas de rock, seus livros e seus cigarros, Ana Luiza vê sua vida desmoronar. "O amor é uma ferida”, ela sentencia. Mas a “garota de olhar longínquo” tem um encontro inesperado com um alguém aparentemente muito diferente dela: os “olhos imensos”, que tudo veem...

Presa em seu próprio mundo e rendida ao álcool e às drogas, Ana Luiza tenta fugir. Principalmente do temido amor, que tanto a feriu... Como encontrar, ou reencontrar o próprio destino? Até onde o amor pode ir, até quando pode esperar? O que há além das baladas de rock e dos poemas românticos? Poderá o amor salvar alguém de sua própria escuridão? Às vezes, é necessário perder quase tudo para reencontrar... e finalmente poder amar.



"Quando você voltar
Sei que vou estar aqui pra te abraçar
Te dizer que o tempo quase não passou para nós,"


Como o título já traduz, a história vai tratar de reencontros. Porém não aquele mocinha e mocinho que se amam e voltam a se encontrar após anos (meio Diários de uma Paixão) e por aí vai não! São os vários tipos de reencontro, sendo que o mais importante e principal é um reencontro consigo mesmo. Com sua própria história, com sua própria vida, com seu amor-próprio. E esse, pra mim, foi o foco principal da narrativa da história de Ana Luiza.

A protagonista é uma jovem de 23 anos que estuda Odonto na PUC do Rio Grande do Sul e que além de uma vida sem percalços financeiros, possui uma enormidade de problemas. Vou listar alguns: O pai é frio como um iceberg e ausente e a mãe é uma religiosa carola e fútil, sua auto-estima é um lixo e seu coração já foi despedaçado por amores profundos que nunca trouxeram nenhum bem. Por isso, Ana se entrega ao rock e a alguns outros prazeres nada saudáveis: o cigarro, o álcool e as drogas.

Três outras personagens crescem e tem uma grande importância para a protagonista e para todo o desenrolar da trama. A primeira que vou falar sobre é a Tia Ella. A 'verdadeira mãe' de Ana, a governanta que a conhece como ninguém e que cuida dela como se fosse a figura materna real dela. Ela, sim, faz o papel de mãe. Eu a citei aqui mas pela simpatia que eu criei pela personagem. É amável demais... A outra personagem é a única amiga de Ana Luiza, Nana. A Curupira, apelido por conta de seus cabelos ruivos, tem um sorriso cativante, uma alegria contagiante e uma fé no amor e em Deus que contrasta com a descrença da melhor amiga. Tem muito trabalho como 'almofada para o coração' de Ana Luiza, mas o faz acreditando na força interior de quem chama de Nuvenzinha. Uma força que a amiga não descobriu e descrê da existência.

A terceira pessoa merece um parágrafo dele. Rafa. O garoto de olhos imensos. Ele é responsável pelos diálogos mais interessantes, importantes e filosóficos do livro. É com ele que Ana Luiza passa os seus melhores momentos e os piores. Novo aluno da PUC, músico e compositor, se aproxima da garota apesar de suas tentativas de afastá-lo. Tentativas essas que chegam a dar raiva, gente! Mas Rafa se mantém firme conquistando seu espaço como amigo e como amor no coração da protagonista que vive tentando se auto-sabotar de todas as formas possíveis. E encontra nesse rapaz um grande conforto, além de palavras de larga sabedoria sobre a vida, amor e fé.

Eu confesso que tive uma grande dificuldade no início apesar de curtir o estilo de escrita da autora. Amo essa tendência meio dark e psicológica que se imprime a cada capítulo e a cada parágrafo. Passamos a conhecer os personagens de maneira única e isso me atrai muito num livro. O modo como os diálogos se desenvolvem e como os assuntos são costurados e construídos a partir de rock e citações de diversos autores clássicos da nossa literatura nacional como Cecília Meirelles e Clarice Lispector é primoroso. Contudo, eu achei o livro grande demais. A dificuldade apareceu justamente por conta de um excesso em algumas partes, o que tornou o livro cansativo em alguns momentos. Entendo que não é possível um livro sem partes mais vagarosas (embora Jogos Vorazes, Inimigo Brutal e a Série Mortal como um todo, os dois primeiros já resenhados aqui levem o ritmo de modo alucinante), mas alguns momentos me deram a sensação que poderiam ter sido encurtados. Vale ressaltar que a linguagem do livro é toda em 'gaúchez', algo que - para cariocas como eu - é surreal. O uso do 'tu' e da conjugação em segunda pessoa numa conversa informal é tenso, porém a autora é gaúcha e o utiliza com segurança. Foi um comentário regionalista apenas... rs

A leitura te leva a reflexão a respeito da vida e do modo como a entendemos e cuidamos dela. Ana Luiza é muito auto-destrutiva, porém os eventos são moldados a nos levar a compreender motivações e, ao mesmo tempo, questioná-las. Será que acabamos não pensando daquela forma? Ou nos justificamos erroneamente da mesma maneira? Leila Krüeger dá um show nesse sentido.

Recomendo e dou apoio aos escritores nacionais! Tem muito livro bom de nossa terra e Reencontro é um desses de qualidade brasileira.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Branca de Neve e o Caçador


Uma nova visão de tirar o fôlego de um conto lendário. Branca de Neve é a única pessoa na terra mais justa do que a Rainha má que pretende destruí-la. Mas o que a perversa Rainha nunca imaginou é que a jovem que ameaça seu reinado vem treinando na arte da guerra com um caçador que foi enviado para matá-la


Pelo mais belo sangue foi feito, e apenas pelo mais belo sangue poderá ser desfeito.


Não.
Não irei fazer aquela clássica análise livro x filme. O livro é melhor que o filme... blá blá blá até porque os dois nesse caso se complementam. A escrita em brochura veio posterior ao roteiro cinematográfico e nunca tinha tido a oportunidade de conhecer esse tipo de obra. Sou daquelas que só vê o filme depois de ler o filme respectivo, exceto os do Sparks que só começaram a vir pro Brasil depois que os filmes já tinham sido realizados. E a sensação foi bem interessante.

O livro publicado aqui no Brasil pela nossa parceira Editora Novo Conceito tem um layout bem interessante. Dividido em duas partes a partir do quote destacado acima que é a base de todo filme/livro, ele tem uma divisão de capítulos e a arte bem plausíveis a história. Eu achei um trabalho simples e que não deixa de ser bonito, sabe? A capa é a mesma do poster nos cinemas e não podia ser diferente. O kit montado pela editora porém, com uma capa, um teaser, marcador e um bloquinho de notas em formato de maçã ficou um show de tão lindo! Vou sortear um, provavelmente na próxima promoção que espero ter um sucesso maior que as outras até aqui e espero que vocês me ajudem nessa empreitada.

Agora, voltemos a resenha. Como falei antes, um completa o outro. No início, por ter visto o filme na estréia, achei meio chato porque era como se estivesse lendo a película que já havia assistido sem tirar nem pôr. Contudo, conforme a leitura prosseguia foi interessante entender algumas partes do filme que ficaram um tanto a mercê de interpretações. As vezes, eram cenas gravadas e previstas, porém cortadas de última hora para não passar o cronometro? Não sei, só sei que o livro tem um prosseguimento em algumas cenas e uma explicação mais psicológica, algo que gostei bastante por completar a minha visão e compreensão da história cinematográfica. Principalmente o final que foi deixado em aberto no cinema, ficou mais fechado e concluído na leitura. Não foi como eu queria que fosse, mas a essência tinha de ser mantida né?

A leitura é leve e rápida. As letras são grandes e bem espaçadas o que dá uma dinâmica maior, acho que por conta de ter sido originada de um roteiro. Em um dia se termina o livro, sem haver cansaço. A tradução também foi bem feita, apesar que algumas pessoas hão de discordar de uma coisa: A clássica frase "Espelho, espelho meu. Diga se há no mundo alguém mais bela do que eu", foi traduzida ao pé da letra da versão americana que é um tanto diferente do português... Apesar de eu, particularmente, preferir o ritmo das palavras no inglês, achei uma gafe básica a tradução equivocada de uma citação secular.

Já o filme foi 10! OS efeitos visuais e especiais, a transformação do clássico infantil em algo mais dark e mais gótico foi uma belíssima inovação a história. Tornou a trama interessante ao fugir da ladainha dos contos de fadas alegres e vibrantes e colocando um pouco de humanidade às personagens. A rainha má não é assim porque nasceu assim, Ravena se tornou má e poderosa devido as circunstâncias. E assim acontece com todos no filme. São bem construídos em meio a uma direção de arte aplaudida de pé, porque é linda demais! O romance é relegado a segundo plano e isso foi outro aspecto acertado. Lógico, alguns foram para ver a mesma baboseira de sempre mas... foram surpreendidos com uma mudança no mínimo interessante no rumo da questão.

A história segue como a padronizada em uma roupagem completamente diferente. E com um personagem a mais: o caçador. Hemsworth além de um colírio para os olhos femininos, vestiu o personagem como se fosse uma luva. Ganha a sua simpatia no primeiro segundo, pelo seu sarcasmo seco e sua falta de amor a vida. Assim como com Ravena também há uma história que o levou a se tornar daquele jeito, e o filme é o contexto de sua redenção junto a Branca de Neve. Caçando, primeiramente e depois ajudando-a, ela o transforma com um fator muito valorizado na trama: pureza.

E é aí que vem a principal questão: Desde quando a Kristen Stewart é mais bonita que a Charlize Theron? Foi o que mais li e ouvi nas redes sociais. A resposta é: Não é! Gosto dela, mas sejamos sinceros, nem se compara. Porém a questão em torno da maldição e da beleza ia muito além da beleza física. Ravena só pensava nesse tipo, porém a beleza estava no sangue. Na pureza e inocência atreladas a essa beleza. Branca de Neve na história era inocente e pura. Era boa e gostaria de melhorar as coisas, ao contrário de Ravenna que só via os seus interesses e poder. Aí entra o fato de uma ser considerada no filme mais bonita que a outra.

Além do mais, apesar de ser fã da Kristen (mesmo com a traição dela ao Pattz e do sofrimento dele - ela é uma cretina, mas a vida pessoal é deles e de nada me acrescenta) convenhamos que ela do lado da Charlize foi como se eu visse a Kelly Key atuando ao lado da Fernanda Montenegro. Uma diferença gigantesca!!! Ela pode fazer melhor que isso, eu sei que pode! Mas no filme bateu uma decepção grande sabe? Era a hora de provar isso, e ela deixou a oportunidade escoar pelos dedos ao ficar com a boca aberta com cara de Bella. Sério... Deixou a desejar, enquanto Theron deu um banho (de leite, de interpretação e de tudo o mais) em todos!

Um bom filme e um bom livro a serem vistos/lidos em conjunto. De preferência digo que leiam antes de ver. ;)

terça-feira, 31 de julho de 2012

Sirensong - Jenna Black


Sirensong é o terceiro livro da série Faeriewalker. Neste volume, Dana é convidada a ir a Faerie para ser oficialmente apresentada à Corte Seelie. Porém, Titânia, a rainha, a quer morta. O convite não pode ser recusado e Dana, seu pai e seus amigos rumam a uma viagem cercada de perigos, ataques, ameaça e medo. Será que ela conseguirá vencer esses desafios? Uma saga surpreendente, recheada de aventuras e romance.


Havia uma parte minha que queria ir para lá, para ver o mundo que nenhum outro humano poderia ver. Essa parte dizia que papai talvez estivesse certo e que uma viagem ao coração da Corte Seelie talvez fosse completamente segura e fizesse com que meus inimigos largassem do meu pé. Viver com minha mãe e seu alcoolismo, porém, conferiu-me uma bela dose de realismo - ou pessimismo, dependendo do ponto de vista - e eu tinha poucas esperanças de que aquilo terminasse bem.


O fim de uma trilogia muito bem escrita, criada, editada e lida. Eu recomendo A saga Faeriewalker para todo mundo sem pestanejar. A Universo dos Livros trouxe uma série muito leve, romântica e que não te deixa desgrudar de suas páginas até que você chegue a última. O problema é que quando você chega ao final do livro dá uma tristeza... o que eu rebloguei hoje no facebook chamado Ressaca Literária. Simplesmente eu fiquei louca para voltar e reviver as aventuras com a Dana de novo e saber que a saga tinha acabado não amenizou o sentimento. Eu voltei e li, pelo menos, algumas cenas que achei mais fofas e interessantes do livro.

Nessa aventura, existe o "perigoso chamado da rainha" - como diz o subtítulo - da Corte Seelie. Lembrando que os feéricos são divididos em duas cortes: Seelies e Unseelies e possuem uma hierarquia de classes muito bem delimitada e rígida. OS dois reinos viveram em guerra por um grande tempo, mas agora mantém a paz. O que não quer dizer que Dana indo a Faerie não é perigoso. O fato de ela ser uma faeriewalker - individuo capaz de transitar entre humanos e feéricos e transportar coisas de cada um dos mundos a outro - piora a sua situação, já que todos se sentem ameaçados por ela. Como não pode negar o convite para ser apresentada formalmente a Rainha, ela se dirige a Faerie a fim de viver as maiores aventuras desde que chegou a Avalon (e isso quer dizer muito, já que ela não teve sossego, vide os outros dois livros anteriores!). Contudo, ela não vai sozinha. Com ela irá seu pai Seamus, seu guarda-costa e cavaleiro Finn, o namorado Ethan, sua melhor amiga Kimber e o filho de Finn e seu instrutor de defesa pessoal, Keane.

Eu sou uma pessoa romântica demais (todo mundo já percebeu isso) e eu me ligo muito nos romances... E o Ethan me encantou a primeira lida com seu jeito meio cafajeste e extremamente sedutor e fofo. No segundo livro, sua personagem só cresceu e amadureceu e se tornou ainda mais perfeito por todas as suas ações e a ascensão só continua em Sirensong. É impressionante como eu consegui suspirar muito a cada ceninha entre Ethan e Dana, mesmo que esse não tenha sido o foco da trama. Foi inevitável! Sou uma shipper incontrolável... rsrs

Voltando ao livro, a ação te faz prender o fôlego e as personagens são cativantes!!! Todos, incluindo a protagonista - fato raro se comparando a Bella Swan e outras adolescentes. Incluindo o Elrking que apesar de considerado vilão é apaixonante também com suas ações dúbias. E tudo leva a um final que responde as suas maiores dúvidas contraídas nos outros livros. Como Dana iria se safar do pacto com Arawn? Ela se safaria? Como ela terminaria? Morta? Viva? No mundo humano comum ou ali mesmo em Avalon com os feéricos? Jenna não decepciona em nenhum momento!

Um parágrafo a parte para a capa! Todas elas foram lindíssimas com detalhes brilhantes... Confesso que depois de Shadowspell, que foi a capa mais linda que eu já vi, eu me decepcionei um pouco com a de Sirensong. Porém, lendo a história percebi que tinha de ser mais clean mesmo. E por isso não perdeu a beleza e nem o padrão!

Leiam!!! Leiam e comentem aqui, me procurem no skoob, no facebook porque eu vou amar conversar sobre a saga!

Bjinhus e continuem a acompanhar!

sábado, 28 de julho de 2012

Resultado da Promoção Curtindo com a Novo Conceito



Pois é...

Com um pouco de atraso causado pela minha chegada de viagem e acúmulo de coisas pra fazer que não esperava, ou que esqueci que tivesse de fazê-las, o resultado da promoção... haha!!!

Então vamos lá, para os prints! Quem ganhou os 3 sucessos da Novo Conceito foi...



Luciane Eleotéria, você tem uma semana pra entrar em contato e me mandar o seu endereço pelo email: sarinha_cb@yahoo.com.br

Parabéns!!!

E continue participando das promoções e comentando aqui no blog!!!

Bjinhus a todos

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Diário de bordo #5: Tango, Lujá y San Telmo


Bem, colocando em dia o diário que acabou ficando meio desatualizado devido a loucura dos últimos dias de viagem, do cansaço cada vez maior. Então aqui vamos nós tentando ajeitar os últimos tópicos e visitas.

Luján: É uma cidade que fica 68Km de Buenos Aires, conhecida também como Capital da Fé. é típica cidade mais rural, mais interiorana que sobrevive de duas coisas principais as peregrinações que ocorrem algumas vezes por ano a Basílica de Nossa Senhora de Luján (e de todos as coisinhas que são vendidas em pequenas barraquinhas a frente da igreja); e do zoológico onde os visitantes interagem com os animais. Sim!!! Eu e meus pais tiramos fotos fazendo carinho nos leões, nos tigres, nos filhotinhos, você pode tirar foto com o elefante também ou montado num dromedário, mas as filas para isso são gigantescas!!! Quando eu chegar em casa eu vou postar as fotos tanto da basílica (que é um sonho!!! é enorme, tem duas torres - eu amo igrejas católicas! /va ).

Tango: Todo brasileiro que vem a Buenos Aires tem que participar de um Cena Tango Show, senão não valeu a vinda. A maior parte dos brasileiros vem com a vontade de ir ao Señor Tango, porém é muito caro! E além disso é como se fosse um grande Show da Broadway. Então buscamos algo mais real da cultura e a um preço mais acessível e encontramos em plena Calle Florida um rapaz super simpático chamado Fagundo ou Facu de uma agência por ali que nos apresentou o Piazzola Tango. E que show!!! Teve a aula de tango (eu aprendi três passinhos básicos... yeah!), depois jantamos (entrada, prato principal e sobremesa + bebida liberada) e aí vem o grande show! Três cantores, dois homens e uma mulher milongueiros mesmo, os músicos de tango contrabaixo, piano, violinos e dois bandoliones dando um show! Os dançarinos, tudo... Tangos clássicos como 'Por una cabeza' conhecido também daquele filme "Perfume de mulher" com Al Pacino; e "El día que me quieras". Cara! Foi um show pra se lembrar eternamente!

San Telmo: Domingo é dia de feirinha de San Telmo. Histórica e cultural, todo domingo é dia de feira de antiguidades e artesanatos! É a sensação do fim de semana! E além disso, tem uma escultura da Mafalda!!! Linda e atual, divíssima!!! Fui lá para tirar uma foto com ela e enfrentei uma filinha legal mas valeu!!! Depois coloco aqui... Outra coisa em San Telmo são os artistas de rua, vários artistas de rua tocando tango principalmente. E a igreja? Linda também... minha paixão por elas ficou enlouquecida nesse lugar!

Amanhã eu ponho mais!!! Mas é que estou com sono... rsrsrs

Besitos a todos

domingo, 22 de julho de 2012

Diário de Bordo #4: Momento de fim de viagem

Eu fiquei uns dias sem postar por conta da loucura que é os últimos dias de viagem. Aquele momento em que você percebe que você vai estar indo embora e ainda existem coisas várias pra fazer, pra ver. A verdade é que não dá pra conhecer tudo em uma semana e, nem se eu ficasse aqui durante um mês, eu acho que não conseguiria dizer que estaria satisfeita completamente!

A cidade inteira é apaixonante, seus diferentes bairros cada um com uma história, uma característica. Tudo é encantador. Ao contrário do que os brasileiros e sua rivalidade futebolística diz, o povo argentino é acolhedor ao extremo. Têm bom humor, estão sempre brincando, sempre prontos pra te ajudar. Estão em uma crise econômica violenta, uma desvalorização horrorosa do seu dinheiro - $1 peso vale R$2,30 ou U$5,00 - mas sabem como ser maravilhosos.

Eu ainda vou postar mais coisas a respeito da viagem. O diário de bordo ainda tem histórias pra contar, dicas pra dar, porém hoje no último dia de viagem dá aquele tom triste e feliz ao mesmo tempo. Feliz porque voltar pra casa, rever o namorado (S2), os meus cachorros lindos, a minha cama, meu feijão com arroz (kkkk) é maravilhoso, mas triste porque a viagem acabou. Fica a vontade gigante de voltar e conhecer os lugares que não deu pra ir e rever tudo!!!

Então...

Adiós, o solamente un Hasta luego, Argentina!

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Diário de Bordo #3: Plaza de Mayo & Calle Florida


Gente, é tanta coisa pra contar hoje que eu nem sei por onde começar! rsrsrs

Hoje foi tenso pra acordar. Estava morta de cansada de toda a andança de ontem, mas levantamos e fomos tomar o café da manhã do hotel. Aqui é sagrado um suco de laranja - super concentrado - com café ou leite e uns tipos de croissants de manteiga chamados "medialunas" por conta do formato ser parecido com o de uma lua crescente. Depois do café saímos em direção a um free shop que ficava umas boas quadras de distância. Porém no meio do caminho havia o Obelisco.

Mudamos a rota lógico!!!

Aí tiramos foto do Obelisco e de toda aquela enorme avenida 9 de Julho que é um sonho! Parece que você está em Nova York ou Europa mesmo. Telões de publicidade, cores, marcas famosas, grandes prédios e as ruas larguíssimas! Dá vontade de gravar tudo de tão hipnotizada pela beleza do capitalismo! kkkkk

Aí tentamos voltar ao intento inicial, mas aí pegamos uma rua chamada Diagonal Norte e acabamos pertinho da Casa Rosada... Que eu nem queria ver imagina... rsrsrs Fomos lá e vou te dizer: Linda! Espetacular!!! A Plaza de Mayo é diva! Cheio de lugares para se comprar pequenas lembracinhas da Argentina em si. Algo que tenho batido muito na tecla em todos os diários: a arquitetura de toda a cidade é fantástica!!! Ao contrário do que vejo no centro do Rio que são casarões históricos caindo aos pedaços, sujos e nada preservados, aqui eles são super bem cuidados e dão um charme completamente único a cidade/ província. Não só nessas ruas principais, mas em todas as ruas onde existem prédios mais antigos dá vontade de sair tirando fotos porque são belos demais.

Outras duas atrações perto dessa Plaza de mayo é a Catedral onde estão os restos mortais do General San Martin e o Cabildo. Eu tenho uma queda - abismo, precipício, Himalaia - por igrejas católicas! Amo os vitrais, interiores, exteriores, altares dos mais simples aos mais ostentatórios e, definitivamente, essa Catedral me deixou completamente de queixo caído. Eram várias pequenas capelas para vários santos. Uma mais linda que a outra, várias pinturas sobre a via crucis e o mausoléu de San Martin tem guardas, honras militares, diversos presentes de outras nações como Peru por sua participação na independência de esses países também. O cara é idolatrado aqui e eles têm razão para tanto.

Já o Cabildo é o museu da história colonial e da independência no prédio onde ficava toda a administração política e administrativa da colônia, além da prisão. Além da exposição de pinturas e materiais sobre essa história, há roupas, armas, grilhões, móveis e diversas placas com informações históricas dos episódios ali relatados. Eu como uma boa historiadora AMEI e aprendi várias coisas que na faculdade eles passam por cima!

E depois disso veio a Calle Florida. Uma rua só de pedestre reservada a compras e artistas de rua. Cara, ela é enorme, mas é super diva. Fui a falência kkkkk Nada comprei as lembrancinhas de alguns amigos ali e um casaco lindo super baratinho pra mim!!! Além disso, gravei artistas de rua que dão um show a parte: um tocando harpa, uma banda de rock e um grupo de acrobatas que me fizeram morrer de rir e ainda brincaram comigo e com o Brasil (piada racista com relação ao Pelé mas foi engraçada... nem liguei... ri muito...). Além disso, ali fica a Galeria Pacífico com todas as lojas das grandes marcas do mundo como Dior, Lacoste, e por aí vai... tomei sorvete de dulce de leche com chocolate na Freddo (não existe nada melhor que isso no mundo universo infinito - dica da Fabi no #1) e ainda participei de uma degustação de bebidas numa loja. Menta com maça, Menta com sprite e clássico. Além disso, pude beber copinhos de Red Label de grátis (tira poeira do ombro) e um licor de avelã que é maravilhoso!!!

Voltar pra casa foi sofrido... Os pés latejavam, as pernas desobedeciam e táxi às 18h/19h é impossível achar livre. Aqui, eles são as pedidas de quem quer chegar em casa após o dia de trabalho. Parece que é mais vantajoso que os ônibus. engraçado. Mundo diferente ao Brasil que você vende seus órgãos pra pagar né? Imagina? Sair do centro para algum lugar qualquer no Rio mesmo de táxi? Pfff... uma pequena fortuna. Só eike Batista.

Amanhã tem passeio ao Zoo de manhã, então vu doooooooormiiiiiiiir...

Continuem acompanhando e comentando!!!

Besitos a todos!!!

Diário de bordo #2: Recoleta


Bem hoje foi o primeiro dia efetivo de passeio por Buenos Aires e fizemos o caminho a pé até o Bairro da Recoleta. Considerado um dos bairros chiques daqui, possui uma série de pontos admiráveis a qualquer turista.

Primeiro de tudo: A arquitetura. As casas, os prédios que ficam nas ruas que te levam em direção a Recoleta são lindíssimas!!! É impossível não gostar! Além disso, no caminho há praças lindas demais. Super arborizadas. E com relação a arquitetura, as igrejas e os monumentos também são de tirar o fôlego. Tirei diversas fotos.

O Cemitério. Pois é, enquanto no Brasil, independente de quem esteja enterrado, você simplesmente quer ficar longe do cemitério... aqui há hotéis caríssimos na região justamente pela presença da última morada física. Isso é por alguns motivos: O mais importante é a presença do túmulo de Evita Perón, que até hoje recebe flores dos argentinos por tudo que representou na história deles. Além disso, ali está todos os outros intelectuais e celebridades importantes da argentina. Grandes intendentes, pessoas históricas, etc. O terceiro motivo são as artes esculturais dos mausoléus. Muitos podem achar que bizarro tirar fotos das casas dos mortos... mas cara! É um mais lindo que o outro. E as histórias são super interessantes como a da menina Rufina que foi enterrada viva, por conta da catalepsia, e que reza a lenda todo dia a meia noite roda a procura de seu amado.

Além do cemitério dos "buenos sangres", como a menina do hotel me apresentou, tem a igreja Basílica Nossa Senhora del Pilar. Eu sou muito suspeita de falar mas amo igrejas... então eu babei por cada pedaço dela e tirei milhares de fotos /va . Também tem o Museu Nacional de Belas Artes com exposições de artes de Rembrandt, Goya, El Greco e entre outros caras super fodásticos das aulas de História e Educação Artística da escola. É tipo, enooooooooome. Eu já estava morta de cansada de andar e simplesmente você anda muito dentro dele. São inúmeras alas... E a mais interessante pra mim foi a exposição cinética Mundo real/virtual. Cara artes em movimentos com coisas simples e efeitos de espelhos entre outras coisas divas... Eu adorei e super recomendo! Aliás... saindo dali, levei um tombo básico bem na escadaria. /va Saio do Brasil pra pagar mico fora... Vergonha alheia total!!!

Também ali tem o Buenos Aires Design, com diversas lojas de artigos de decoração... tinha um tapete que babei doida pra trazer pra minha casinha... super combinava com o meu sofá e tava barato!!! Mas tenho ainda uma semana pra pensar nisso. hehe Além disso naquela região, tem lojinhas de lembrancinhas tão bonitinhas... e com tantas coisas lindas!!! De imã de geladeira, a camisas, a cinzeiros... tudo é voltado a cultura do tango, das construções e etc.

Agora eu vou dormir, porque meus pés estão me matando e eu tenho que acordar cedo para ir visitar a Casa Rosada e arredores!!!

Continue acompanhando minha viagem e comentando e dando dicas... Anotei todas e estou animadíssima!!!

Besitos!

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Diário de Bordo #1: Buenos Aires


Hoje eu cheguei a Buenos Aires, Argentina! Meu sonho e minha primeira viagem internacional! E decidi toda noite fazer uma espécie de diário de bordo a respeito do dia, das visitas dos pontos turísticos das histórias e reações que passei por aqui! E como hoje foi o primeiro dia: Primeiro dia do diário! rs

Hoje foi meio punk, confesso! Saí de RJ às 6 da manhã, sendo que tive que sair de casa às 3h para o check in... Conexão em Guarulhos, mais três horas de vôo - e nenhuma turbulência, Graças a Deus - e chegamos a Buenos Aires às 11:30 aproximadamente. Eu, meu pai e minha mãe estamos podendo passar as férias juntos - o que andava sendo complicado - e numa cidade lindíssima. O único problema, pelo menos pra mim que sou carioca, é o frio!


É inverno aqui e a temperatura está em torno dos 5ºC, podendo ir abaixo de zero durante a noite e chegando até aos 14º NO SOL. Ou seja, muuuuuuuuuuuuuito frio!!! Todos andam na beca, sobretudo, cachecol, luva, gorro, quase um ninja na rua! kkkkkkk Mas tudo bem! O que incomoda também são os preços das coisas. Apesar do Real ser o dobro do Peso, você meio que se assusta com o padrão de vida alto. O camelo vende cachecóis, casacos e etc a $80 pesos... e é barato!!! Pra gente é meio chocante, mas... pra eles nem tanto.

Bem, devido ao cansaço do vôo e do choque térmico, a gente não curtiu ou conheceu pontos turísticos hoje. Ficamos pelos arredores caçando coisas pra comer. Características alimentares argentinas: Eles amam carne. É o prato típico deles, aliás. E não comem arroz, nem feijão. O que para nós é muito estranho já que nosso prato principal é feijão com arroz. E por isso, tenho a teoria que eles vivem com fome rs. Por isso a segunda grande característica deles é a presença maciça de confeitarias, cafés e 'las panaderías'. Pães de todos os jeitos em todos os momentos, incluindo o almoço, doces de todas as maneiras, e o café expresso forte é o que há por aqui! A cada 5 metros se acha duas, três de cada.

Fica aquela sensação estranha de ver todos ao seu redor falando uma língua totalmente diferente que você. Mesmo quando você tem curso e sabe falar, você perde muita coisa nos primeiros contatos. Mas é muito divertido! Os argentinos são calorosos e extremamente simpáticos com os brasileiros e turistas em geral. Eles tentam ao máximo te entender e te ajudar, mesmo que alguns tenham uma dificuldade imensa de compreender o que quer que se fale em outra língua, principalmente o português. Eles estão sempre dispostos a ajudar, deixando claro que a rivalidade é apenas no futebol.

Bem, agora eu vou tentar descansar um pouco e tomar coragem de tomar um banho... hehe Amanhã o passeio começa enfim, e postarei fotos (se minha máquina permitir!) Confira e comente o meu diário! Se já conhece, aceito dicas sobre tuuuuudo!!!

Besitos a todos!

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Promoção Curtindo com a Novo Conceito


Quem quer ganhar livros????????

\o/

Então, essa é uma promoção onde uma pessoa ganhará três títulos da Editora Nova Conceito! Dois deles já resenhados aqui!

* Garota replay

* Um Mundo Brilhante (Kit= livro, caixa pra guardá-lo e capa de chuva)

* Estilhaça-me

E você irá perder essa oportunidade de aumentar a sua coleção de livros com esses sucessos recentes da Editora?

Para participar basta:

- Ser residente no Brasil
- Ser seguidor do blog Mundo-Sa
- Deixa o comentário nesse post
- Preencher o formulário abaixo.



O sorteio será feito pelo Random.org.

Para mais chances, basta:

- Comentar a resenha de Um Mundo Brilhante e preencher de novo o formulário. (se tiver comentado antes preencher +1 vez)
- Comentar a resenha de Garota Replay e preencher de novo o formulário. (se tiver comentado antes preencher +1 vez)
- Curtir a página do blog no facebook e preencher de novo o formulário. (Pode ser através do quadrinho curtir na barra lateral) e
- Seguir a @sacbrito e/ou @blogmundosa.
- Divulgar a promoção através dessa frase:
Eu vou ganhar da @sacbrito e @blogmundosa 3 sucessos da @Novo_conceito http://migre.me/9QXg8 #Promoção
- Colocar o banner da promoção no seu blog.

A promoção é válida até o dia 25/07 às 23:59h.

Participe, ganhe livros e ajude-nos a crescer!

sábado, 7 de julho de 2012

ANIME HEROES 2.0









O EVENTO QUE CONQUISTOU O RIO DE JANEIRO ESTÁ DE VOLTA, AGORA RESGATANDO A INFÂNCIA NOS ANOS 80,90,2000 ATÉ 2012. UM MUNDO DE SONHOS SERÁ ABERTO, HERÓIS DA INFÂNCIA SERÃO TRANSPORTADOS PARA A REALIDADE E POR APENAS UM DIA, SERÁ POSSIVEL VIAJAR NO TEMPO.

PREPARE-SE,O DELOREAN DA EQUIPE HEROES ESTÁ LIGADO, VAMOS VOLTAR A 1985?

ÍNDICE:
GAMES
CARDGAMES
ANIME
DUBLAGEM
VIAJEM NO TEMPO
MEDLEY DISNEY
BANDA
QUADRINHOS
RPG
STANDS
FEIRA URBANA
AREAS TEMÁTICAS
BLOGS E FANPAGES
COLEÇÕES

GAMES
A arena de games será a “Linha do Tempo” do evento, o público poderá jogar livremente desde ATARI que irá representar o Passado, até o Playstation 3/Xbox 360 que irá representar o Futuro.
Assim, poderemos mostrar a evolução dos games até o dia de hoje, e mostrar em uma TV, no final da linha do tempo o Futuro dos Games, o que está por vir e novas Tecnologias.
Os Games marcaram a Infância nos anos 80 e marcam a infância de hoje, assim será o ponto chave do evento. Onde a linha do tempo representa o passado serão coisas antigas como coleções, animes antigos, games antigos etc. E onde a linha do tempo representar o futuro, mostraremos as novidades do evento.

CARD GAMES
Os Card Games serão a parte do evento onde o público poderá jogar com seus cards , contra outros participantes, com torneios OFICIAIS de Magic, yu-gi-oh, Pokemon, entre outros. Também mostraremos coleções de Cards raros e antigos, como os da MARVEL dos anos 90.

ANIME
O evento Anime Heroes 2.0 não tratará apenas do assunto Anime, mas será o Núcleo , o Coração do evento, mostraremos novos Animes que estão por vir, Animes antigos, Estandes vendendo artigos Clássicos de Anime, entre algumas apresentações da Cultura Japonesa, como apresentação de SURPRESA (SÓ NO DIA) e Apresentação de Karatê.

DUBLAGEM
Os dubladores selecionados para o evento serão os que marcaram a infancia dos pais e dos filhos com personagens marcantes.
HERMES BAROLLI: SEIYA DE PEGASUS
WENDEL BEZERRA: GOKU/BOB ESPONJA
CHRISTIANO TORREÃO: HIEI/NOTURNO (X-MEN EVOLUTION)
JOÃO CAPELLI: DRACO MALFOY
E O DUBLADOR HOMENAGEADO DO DIA
MAURO RAMOS: PUMBA/ SHEREK

Com certeza, a Palestra irá Emocionar muita gente, por serem personagens Queridos pelo Público.

VIAGEM NO TEMPO
Pelo tema do evento ser ESPECIAL , Físicos da UFRJ farão uma Super Palestra sobre Viagem no tempo, a Possibilidade, as Teorias e muito mais.
Além disso teremos no evento em Exposição um DELOREAN, que é a Maquina do Tempo do filme “ De Volta para o Futuro”.

ATRAÇÃO SURPRESA... SÓ SABERÁ QUEM FOR NO DIA.

BANDAS
Para os Fãs de Anime, também lembrarem do Passado, a Banda Gaijin Sentai tocará os Clássicos dos Desenhos Japoneses, sendo assim um dos Pontos altos da parte ANIME do evento.
Banda Radio Clock tocando principais musicas de Filmes em uma versão Metal.

QUADRINHOS
A Parte Quadrinhos será para mostrar Quadrinhos Raros, Antigos, Trocas de Quadrinhos entre o Público,Além de um MEGA estande de venda de Mangás e Hqs.
Além de artistas Independentes que fazem quadrinhos sensacionais mas não foram ainda publicados.

RPG
O Rpg marcou e marca muito a vida do nosso Público Alvo, e por isso teremos uma Area ESPECIAL, para os jogadores de RPG de livro e outras Modalidades.

STANDS
Os Stands vão vender produtos relacionados ao tema do evento, assim teremos stands com produtos nerds, geeks e sobre desenhos japoneses.

FEIRA URBANA
Sucesso TOTAL no Anime Heroes 1º edição, A feira urbana é uma feira de compra coletiva AO VIVO, no proprio evento, de tempo em tempo será anunciado no palco que algum estande está com promoção Relâmpago, assim o publico saíra ganhando com incriveis promoções

ÁREAS TEMÁTICAS
As Areas Temáticas do evento serão feitas com fã clubes Oficiais do Rio de Janeiro, levando assim com qualidade o contéudo de cada Produção, As áreas são:
Harry Potter
Star Wars
The Walking Dead
Star Trek
O senhor dos Anéis
Doctor Who
De volta para o Futuro

BLOGS/FANPAGES
O evento contará com a presença de blogueiros e criados de fan pages famosas como: REAL NERD(80 mil pessoas), MUNDO NERD(60 mil pessoas), NERDICE.COM(30 mil pessoas), entre outros.

Presença do Vlogger PC SIQUEIRA com mais de 500 mil views por video. Total de 108 milhões de views no total.
E DO VLOGGER CAUÊ MOURA...

ISSO MESMO... PC SIQUEIRA E DIEGO...

Anime Heroes... aqui você é o Heroi.









COMO EU HAVIA PROMETIDO GALERA, PRA QUEM É NERD, EU ACHEI AI ESSE EVENTO AQUI NO RIO DE JANEIRO, MUITO MANEIRO, ESPERO QUE TODOS COMPAREÇAM, EU VOU ESTAR LÁ COM CERTEZA!