quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Cidade dos Ossos - Cassandra Clare


Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.



Um dos livros que mais me surtaram nos últimos tempos. Sério que eu não vi nenhuma resenha na net antes de ler o danado, mas sabia que várias pessoas tinham lido e gostado muito. O Lenon (que escreve sobre seriados aqui no blog) foi um que tinha falado comigo que estava doido pra ler e aguçou a minha curiosidade. Depois disso eu vi o livro pessoalmente e ele me encantou pela capa LINDA e cheia de efeitos, mas o preço não estava lá muito camarada e acabei deixando pra depois. Finalmente, depois de mais de um ano na minha listinha de "Desejado" do Skoob, eu finalmente consegui o danado, mas ainda demorou um pouco para eu pegá-lo pra ler efetivamente.

Vocês não tem noção do quanto eu me arrependo de ter demorado tanto a lê-lo.

Clary é uma garota ruiva comum em Nova York que decide curtir uma balada na companhia de um amigo nerd que é apaixonado por ela. Então, ela presencia um assassinato e descobre que somente ela podia ver os assassinos. Esses se dizem do bem e começam a contar uma história envolvendo demônios entre outras coisas. Acrescente a essa mistura o desaparecimento suspeito de sua mãe, e a sua quase morte provocada por um demônio para que Clary se veja inserida em um mundo completamente novo. Ela descobre ser uma Nephilim ou uma Caçadora das Sombra, entidade criada para proteger os mundanos, humanos normais, da influência e poder dos demônios. Eles são como os fiscais da Lei que rege a sociedade dos próprios Nephilins, e as criaturas do Submundo como vampiros, lobisomens, entre outras espécies.

Então, segredos do passado sombrio de sua mãe e do amigo dela, Luke - que foi como um pai para Clary durante sua infância, começam a surgir, junto com a certeza de que ela tem que encontrar sua mãe antes que Valentim - o grande inimigo e vilão da história - consiga colocar as mãos em um objeto precioso e capaz de quebrar todo o equilíbrio entre os mundos e ainda colocar os mundanos em perigo: o Cálice Mortal.

Qualquer semelhança com Harry Potter não é mera coincidência. Apesar dos defensores da autonomia da Saga Instrumentos Mortais e daqueles que acham disparate comparar uma obra com a outra (eu sou uma dessas até!), as similaridades são tantas que é impossível não perceber a enorme influência da J.K. Rowling na obra. O que era trouxa em HP, se torna Mundano em IM. Hogwarts, como a escola de magia, se torna o Instituto. Até mesmo o vilão é alguém que se julgava morto e de impossível retorno como Voldemort, e que podia causar pavor nas pessoas no simples pronunciar do seu nome (Apesar de Valentim ser considerado bonito e não um ser sem nariz hehe). Reparando nas semelhanças, descobri em minhas pesquisas que Cassandra Clare era, como eu, escritora de fanfics! Não de qualquer fandom, porém de Harry Potter! Fiquei imensamente feliz por uma escritora de uma arte tão desprezada pela academia e pelos críticos ter conseguido não só um grande sucesso (50 tons de cinza também foi...), mas de uma qualidade muito interessante. A escrita é fácil e fluida, os personagens são bem construídos e a história te prende.

O meu grande preferido é o Jace Wayland, um dos assassinos na boate. Ele é aquele cara no maior estilo bad boy: arrogante, sarcástico, esnobe e lindo! É impossível você não se apaixonar por ele! Ele propicia as cenas mais legais, as mais lindas e as que mais dão vontade de sentar e chorar uma vida durante a leitura. O triste é que eu estou tão ansiosa para continuar a leitura da saga, mas não consigo achar em lugar algum o segundo livro da série! Porém, como ter amigos é algo muito bom, uma amiga vai me emprestar o livro e eu vou sentar feliz e contente pra ler!!!

Logo, após toda esse festival de rasgação de seda pela obra da Cassandra Clare é lógico que eu estou indicando o livro para todos que gostam de Harry Potter e todos que gostam de um bom romance, e de livros de aventuras! Nada é subestimado aqui! O livro é ótimo! Devorei 300 páginas sem sentir e num dia que eu estava doente e cansada, pra vocês verem!

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Psycho-Pass



Imagine um futuro onde a sociedade possa enfim viver em paz, onde não existam mais crimes, onde todos possam ser felizes e conscientes de suas funções no mundo em que vivem... Num futuro não tão distante, tudo isso vem sendo alcançado graças ao sistema Sibila, que através das ínumeras câmeras de vigilância das cidades consegue quantificar o nível de psicopatia e criminalidade de cada cidadão, instruindo-o quando necessário a passar por terapias capazes de normalizar sua saúde mental... Mas na busca de uma sociedade perfeita a natureza humana pode ser o pior inimigo...

Bem, vou falar um pouco sobre esse anime que venho acompanhado desde o ano passado... Pra começar, ele é novo, então não se preocupem em baixar uma tonelada de episódios acumulados, ele começou a passar em outubro de 2012 e tem apenas 13 episódios lançados. A protagonista se chama Akane, uma  inspetora novata do Ministério da Segurança, orgão responsável por desvendar crimes, caçar e prender criminosos latentes, pessoas que tiveram seu nível de psicopatia elevado além do normal e não seguiram o tratamento ordenado pelo sistema de controle da cidade, esses são postos numa cadeia ou mortos antes mesmo de cometerem um crime, seguindo assim uma política de prevenção quase perfeita... quase.

Isso porque Akane irá enfrentar casos que  testarão toda sua sagacidade além levar seu psicológico ao limite, para desvendar e prender os responsáveis por tais crimes ela precisará da ajuda dos Justiceiros, criminosos latentes usados pela polícia como verdadeiros cães de caças, ou seja, assassinos para caçar assassinos... O trabalho de Akane é justamente supervisionar esses Justiceiros... Mas o que pode ser mais complicado do que acabar se apaixonando por alguém que você deve manter na linha, esse é o dilema de Akane ao conhecer Shinya Kogami, um enigmático e genial justiceiro.

Acho que já falei o suficiente sobre a história, quero dar minha opinião pessoal sobre o anime... A história é muito bem bolada, os personagens são cativantes, possuia uma atmosfera muito única, e cada episódio é muito inteligente, a mistura perfeita de ficção cientifíca e romance policial, eu daria nota 10!

By Lohan Nobre

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

A Travessia - William P Young

Um derrame cerebral deixa Anthony Spencer, um multimilionário egocêntrico, em coma. Quando “acorda”, ele se vê em um mundo surreal habitado por um estranho, que descobre ser Jesus, e por uma idosa que é o Espírito Santo. À sua frente se descortina uma paisagem que lhe revela toda a mágoa e a tristeza de sua vida terrena. Jamais poderia ter imaginado tamanho horror. Debatendo-se contra um sofrimento emocional insuportável, ele implora por uma segunda chance.
Sua prece é ouvida e ele é enviado de volta à Terra, onde viverá uma experiência de profunda comunhão com uma série de pessoas e terá a oportunidade de reexaminar a própria vida. Nessa jornada, precisará “enxergar” através dos olhos dos outros e conhecer suas visões de mundo, suas esperanças, seus medos e seus desafios.

Na busca de redenção, Tony deverá usar um poder que lhe foi concedido: o de curar uma pessoa. Será que ele terá coragem de fazer a escolha certa?


O segundo livro de William P Young segue a cartilha criada por ele no campeão de vendas A Cabana. Embora eu não tenha concluído a leitura do best seller que permaneceu durante mais de um ano na lista de Mais Vendidos, a ideia de uma pessoa travar um debate, conversa ou diálogo com Deus, Jesus e o Espírito Santo está mais uma vez sendo explorado nessa obra. A estratégia provavelmente era apelar para o que fez A Cabana ser tão bem sucedido, porém o que foi original e interessante no primeiro recai ao aspecto de clichê no segundo.

Anthony Spencer é uma pessoa detestável. Egoísta ao extremo, imoral, egocêntrico e paranóico. Viveu em torno de seu próprio umbigo, visando seus próprios interesses, enriquecendo e humilhando as pessoas ao seu redor, afastando a tudo e a todos de si mesmo. Um exemplo disso é como ele tendo se divorciado de sua esposa (por vontade dela), investe em reconquistá-la, casar-se de novo com ela só para pisar nela e assim melhorar a situação para o sue ego ferido demonstra o tipo da pessoa que Tony havia se tornado.

O problema é que ele sofre um derrame, que aliado a um tumor cerebral e uma concussão séria, o coloca em um estado de coma profundo. Nesse momento ele é levado a um lugar isolado e desértico e encontra pessoas que o ajudarão a se consertar consigo mesmo e com Deus. Essas pessoas são um irlândes, um homem simples e uma velha índia que atende pelo nome de Vovó. Com o passar das páginas e conversas descobrimos junto com Tony que essas pessoas são Deus, Jesus e o Espírito Santo e que o lugar inóspito que estão nada mais é do que o seu interior.

Porém nem todo o livro é uma reflexão introspectiva de Tony. Ele tem uma jornada a cumprir e uma pessoa a ceder a dádiva da cura e através de um mecanismo bem duvidoso ele conhece pessoas que o ajudarão a compreender o sentido da vida e dos relacionamentos interpessoais e com Deus. Pessoas simples mas que tem nos sentimentos e na fé grandes aliados na arte de viver, como Maggie, Molly e o Pr. Clarence. Além disso a presença de um garotinho com Síndrome de Down baseado na vida do filho de amigos do autor, Cabby, e Lindsey trazem um frescor diferente e delicioso a história escrita por Young.

Deixando de lado o meu lado cristã, A Travessia é um livro clichê. Desde os primeiros momentos você já sabe o que vai acabar se desenrolando até o final e não se surpreende, nem se impressiona. O protagonista é tão caricato como nesses filmes meio auto-ajuda, que você começa achando um saco e depois ele vai crescendo em seu conceito enquanto aprende a ser uma pessoa melhor. Para pessoas não-cristãs, a leitura desse peca no tentar reproduzir o que o livro anterior do autor alcançou de maneira inesperada: o sucesso ao atingir várias pessoas não importando a religião que seguiam.
Entretanto, colocando os meus valores e reflexões durante a leitura, ele traz pensamentos e indagações que com certeza muitas pessoas necessitam saber, ler ou escutar de alguém. Como o fato de que Deus nos ama independente do que fazemos e cremos e que Ele está sempre do nosso lado, mesmo quando tentamos ignorá-lo ou empurrá-lo para fora de nossa vida.

Eu dou três estrelas para esse livro. Talvez por não ter como comparar de maneira mais eficaz com A Cabana. É uma boa leitura, embora não seja o meu estilo de livro. Me trouxe boas reflexões e isso que vale. Além do mais, o trabalho da Editora Arqueiro foi muito bom na capa e no trabalho de tradução!

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O Homem do Futuro


Imagine se você criasse a máquina do tempo e tivesse a chance de voltar e consertar sua vida, tomar atitudes que não tomou, mudar o rumo das coisas, ou ainda melhor, usar seus conhecimentos sobre o futuro para se tornar um multibilionário, o que você faria?

João, personagem de Wagner Moura, tomado pela mágoa e a infelicidade acredita que deve mudar seu destino alterando o passado, então ele volta no tempo usando a máquina que ele mesmo havia criado na universidade em que dava aulas e se encontra com ele mesmo mais jovem gerando um paradoxo temporal que irá modificar as próprias estruturas do espaço-tempo, "de volta para o futuro" - me perdoe pela piada! rsrsrs - ele terá que enfrentar as consequências de seus atos e rever seus conceitos, as vezes existem coisas que não deveríamos mudar.

Eu havia falado aqui sobre outra obra ficcional que leva o tema "viagem no tempo", na ocasião foi um anime, hoje venho falar sobre um filme, e por incrível que pareça é nacional! Sim, o filme é estrelado por Wagner Moura e temos uma ótima, realmente espetacular atuação, mas não é só a atuação que faz do filme algo excepcional, os efeitos visuais - não, não estou louco, efeitos especiais são explosões, fumaças, entre outras coisinhas, qualquer efeito ou imagem,  personagem ou objeto adicionado na pós produção utilizando-se de computadores se chama efeito visual! Lembrem-se! - ficaram muito bem feitos, dignos de produções americanas, mas eles ainda foram além, o roteiro foi um dos melhores roteiros de filme nacional que eu já vi, mesclando comédia, romance e ficção ciêntifica, é muito bem amarrado e mantêm você ligado durante todo o tempo. Outro detalhe que eu tive o cuidado de notar foi a maneira em que foi trabalhado as cenas em que Wagner Moura atuava consigo mesmo, em uma das cenas havia até mesmo três dele, e mesmo assim não se vê erro, não dá pra notar o uso de dublês, ótimo jogo de câmeras.

Espero que tenham gostado do post e que isso tenha tirado qualquer receio sobre assistir este filme imperdível, até mesmo para aqueles que não suportam filmes brasileiros.

By Lohan Nobre

Especial - Caçada a Osama Bin Laden -

  Desde o dia 11 de setembro de 2001, um homem se tornou a pessoa mais procurada do mundo, seu nome é Osama Bin Laden, lider da maior rede terrorista conhecida, a Al Qaeda. Seus atos resultaram na morte de milhares de pessoas no que foi o maior atentado terrorista da história da humanidade, o impacto de dois aviões comerciais contra as torres gêmeas.

  A reação dos Estados Unidos foi declarar guerra contra Al Qaeda e seus aliados, invasões ocorreram no Iraque, tropas americanas se estabeleceram no Afeganistão, e uma série de operações militares foram feitas na intenção de capturar Bin Laden. 

  Em dezembro de 2001 os americanos acreditavam que Bin Laden estava se escondendo nas montanhas de      Tora Bora no Afeganistão  então se deu início a uma batalha que apesar de resultar na tomada das posições inimigas e na expulsão dos Talibãs não foi um sucesso quanto a captura do líder da Al Qaeda, Bin Laden havia conseguido fugir.

  E essa foi a última vez que estiveram perto de capturá-lo... Dez longos anos se passaram até a fatídica noite em que o mundo conseguiu sua vingança, dez anos de sacrifícios e morte. No dia 2 de maio de 2011, Bin Laden foi morto pelas forças americanas em Abbottabad no Paquistão.


O HOMEM MAIS PROCURADO DO MUNDO



Osama Bin Laden, filho de Muhammed Bin Laden, o homem mais poderoso da Arábia Saudita depois do Rei, foi o fundador da organização terrorista Al Qaeda, nasceu da décima esposa de seu pai e era filho único desta, depois que ele nasceu seus pais se separaram. Osama também é referido por seus admiradores também como o "Sheik", que significa príncipe.

O caminho que levou Bin Laden a se tornar um terrorista começou há muito tempo, em 1973, foi quando Osama teve contanto com grupos islamitas radicais, poucos anos depois, em 1979, houve a invasão soviética no Afeganistão, e Bin Laden foi para este país financiar e organizar milícias armadas contra os invasores. Este foi um período muito obscuro pois  o Estados Unidos  apoiou Bin Laden nesta época já que o mesmo lutava contra os inimigos do capitalismo. Posteriormente Bin Laden se tornou um homem de negócios bem sucedido no Sudão, lá ele fundaria a Al Qaeda, que buscava destruir a família real e levantar o novo califado islâmico. O Problema de Bin Laden com a família real era simples, eles eram muito ocidentalizados aos seus olhos, ao contrário do mesmo os membros da família real possuíam grande carinho pelos Bin Laden.


DESCOBRINDO A TOCA DO COELHO


Segundo as informações liberadas pelo próprio governo dos Estados Unidos e muitos dos envolvidos na operação, a queda de Bin Laden se deu a descoberta de um de seus mensageiros, utilizando-se de informações retiradas de membros capturados da Al Qaeda, a CIA conseguiu encontrar e seguir Abu Ahmed al-Kuwaiti, um mensageiro pessoal de Osama Bin Laden, e ao mante-lo sobre vigilância este os levou sem saber até sua residência, uma casa de muros altos, cerca de arame farpado e janelas cobertas para que ninguém pudesse enxergar o que ou quem estava lá dentro, esta mesma residência se provaria ser a casa de Bin Laden.


EQUIPE SEIS DOS SEALS



Eles finalmente estavam perto de pegar o homem mais procurado do mundo, mas para isso eles precisavam dos homens mais preparados do mundo, e eles sabiam onde encontrá-los. Formado pela  nata da comunidade Seal, ramificação da marinha focada no cumprimento de operações especiais, a Equipe Seis fora criada para fazer o que os outros não podiam, atuar no limite, seus operadores são chamados Tier 1, o mais alto nível que um soldado pode alcançar. O nome da equipe se deu devido a necessidade de enganar a  inteligência soviética, fazendo-os acreditar que havia mais de uma equipe de Seals em ação naquela época. A Equipe foi fundada por Richard Marcinko, também conhecido por Dick Marcinko, o famoso Rogue Warrior, os Estados Unidos pediu para que ele criasse um grupo que não falhasse, os melhores dos melhores, e isso ocorreu por causa do tremendo furo que foi a Operação Garra de Águia, onde a Força Delta - grupo de operações especiais do exército americano - falhou no resgate de cinquenta e dois reféns na embaixada americana no Teerã no ano de 1979... Mas Dick os treinou para obterem sucesso mesmo no inferno, e eles não falhariam quando a hora chegasse... A hora mais escura.


OPERAÇÃO LANÇA DE NETUNO


Sabendo que Bin Laden provavelmente estaria escondido naquela residência em Abbottabad, o presidente Barack Obama deu autorização para que fosse iniciada a operação que terminaria na morte do líder da Al Qaeda. Depois de muito tempo de planejamento e treinamento, vinte e quatro soldados desceriam na casa de Osama Bin Laden na hora mais escura - termo militar que se refere a meia-noite e meia -, houve alguns imprevistos como a queda de um dos Falcões Negros dentro do pátio da residência, mas fora isso, os soldados conseguiram invadir a casa, mataram quatro homens e uma mulher incluindo Al-Kuawaiti, Bin Laden e seu filho. Tudo fora feito com muita descrição, pois a operação era secreta, e eles haviam invadido território do Paquistão sem autorização, isso poderia dar um baita problema diplomático. O resultado da operação foi o fim de uma caçada com mais de dez anos de duração e o recolhimento de muitas informações valiosas sobre Al Qaeda que Osama Bin Laden matinha em seus computadores... Depois do corpo ser reconhecido e levado aos especialistas da CIA, o mesmo fora enviado para um porta aviões e depois lançado ao fundo do mar.


_________________________________________________________________________________

Gente, o especial que estão lendo é fruto de minhas pesquisas e leitura... Pra quem quiser saber mais, leia o livro "Não há dia fácil", que conta toda essa história do ponto de vista de um dos líderes da equipe seis que embarcou nessa missão, vocês podem também assistir o filme "Zero Dark Thity", e por fim comparar as duas obras, elas se completam perfeitamente, e em alguns momentos você reconhecerá até mesmo falas que estão presentes no livro e no filme. Boa sorte e espero que tenha gostado do especial!

By Lohan Nobre



sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Darksiders



No começo, o Reino do Céu e o Reino do Inferno lutavam uma guerra sem fim. O conflito atraiu o Conselho Carbonizado, uma entidade vinculada por leis antigas para preservar ordem e equilíbrio. O Conselho considerou que qualquer grande poder sem controle seria uma ameaça ao tecido do universo; usando uma irmandade de quatro poderosos cavaleiros sob seu controle o conselho enviou-os para a guerra, para que o Céu e o Inferno o honrem o conselho e suas leis pois ninguém era mais poderoso que os Quatro Cavaleiros.
Em meio ao tumulto os primeiros humanos emergiram. O Conselho previu que os humanos um dia seriam parte da balança. Então o terceiro reino foi criado, o Reino dos Homens. Por ordem do conselho foi forjada uma trégua entre o Céu e o Inferno, para que a humanidade se prepare. Um grande pacto foi feito e vinculado a sete selos, para serem quebrados quando Reino dos Homens estiver pronto para a guerra do apocalipse. O pacto dizia que quando os sete selos fossem quebrados Céu e Inferno voltariam a terra para guerrear outra vez, os quatro cavaleiros cavalgariam novamente e os três reinos seriam julgados.


Nos dias atuais, os selos foram quebrados, a batalha do apocalipse dá início, Guerra, o primeiro dos quatro cavaleiros é invocado, mas há algo errado, a luta pende para as forças do inferno, e no meio dessa guerra os humanos são massacrados. Ao enfrentar Straga, um dos comandantes das tropas infernais, Guerra tem seus poderes tomados pelo Conselho Carbonizado, um grupo de seres criados pelo próprio Deus para fazer com que as leis fossem cumpridas, sem forças e acusado de traição pelo conselho por qual lutava  não teve como derrotar o dêmonio e acaba sendo morto. 

No inferno ele é resgato pelo Conselho Carbonizado que o acusa de ter trazido a guerra do apocalipse prematuramente, se aliado aos exércitos do inferno e destruir a raça humana, o preço por tais crimes era a morte, mas Guerra se defende dizendo que fora invocado, que os selos haviam sido q uebrados e exige uma chance de provar sua inocência e trazer o culpado à julgamento para enfim restaurar o equilíbrio da balança. O Conselho aceita o pedido de Guerra, mas o faz com uma condição, Guerra será acompanhado pelo Observador, um ser capaz de liquidar Guerra caso este se mostre corrompido ou se desvie do objetivo de sua missão.

Ao retornar a terra ele descobri que permanecera no inferno por um século, o mundo dos homens fora arrasado e os mesmos haviam sido exterminados, também descobri que as forças do inferno foram vitoriosas sobre os exércitos dos céus, do qual só sobrara um pequeno grupo chamado Guarda do Inferno, comandada pela anja Uriel. 

É ai que começa sua aventura... Você encarna Guerra, o mais honrado e brutal cavaleiro do apocalipse numa busca por verdade e vingança. O jogo pode ser facilmente reconhecido por jogadores de God of War, pois a mecânica é a mesma, cutilar e retalhar - da expressão Hacking an Slash. Apesar de não inovar na jogabilidade o game possui um extenso mundo a ser explorado, uma história envolvente, personagens marcantes e muita, mas muita ação mesmo. Como muitos outros jogos, você terá que se esforçar para recuperar todo o poder que você tinha antes de ser derrotado e mandado literalmente para o inferno, pelo caminho você obterá novos equipamentos e habilidades, exemplos: um gancho, com ele você será capaz de agarrar seus oponentes e puxá-los para perto, além de usá-los para se pendurar e içar a si mesmo na direção de lugares quais não se tem acesso por terra, você também poderá lançar mão de uma estrelinha gigante, essa arma mortal será uma ferramenta da destruição e você retalhará muitos inimigos a distância, além de ativar botôes de portas e muitas vezes capturar o fogo de fontes ao seu redor para explodir bombas inativas, mas tudo isso não passa de um jeito de variar o modo como você resolve seus problemas, seja eles dêmonios, anjos ou quebra-cabeças, a verdade que - pelo menos eu - prefiro a boa e velha espada, e a Devora Caos é o que eu precisava, a poderosa lâmina do cavaleiro destrói tudo em seu caminho e se alimenta das almas corrompidas de seus inimigos derrotados, ela é um instrumento de destruição e justiça... Outra maneira de melhorar suas habilidades e de comprar armas e itens é visitando Vulgrim, um demônio que mais parece um camelô, apartir de certo ponto no jogo Vulgrim também irá lhe ajudar com os buracos de vermes, passasgens interdimensionais sobre qual ele tem dôminio que irão te levar mais rápidamente aos lugares por quais já passou. Mais um ponto a favor desse game é que o tempo de duração é grande, então você pode esperar uma longa campanha, eu mesmo tenho quinze horas de jogo gravadas e ainda não cheguei ao fim. A duas únicas coisas ruins que pude perceber foram, o gráfico não é tão avantajado se comparado com outros jogados da mesma época, que não é muito tempo atrás, esse game deve ter no máximo três anos, segundo ponto negativo, existem poucos combos diferenciados, principalmente no início quando ainda não se comprou novos golpes, e isso pode tornar a experiência um pouco entediante quando ainda não se pegou o ritimo ou ainda não se entusiasmou com a história.


Espero que tenham gostado, na minha opinião o jogo vale muito a pena, tem me rendido boas horas de diversão, pra quem busca uma história de ponta ta ai a dica, jogue Darksiders, eu daria nota nove para esse game, e espero que concordem!


BY LOHAN NOBRE


sábado, 12 de janeiro de 2013

[LIVRO] - GOD OF WAR -


Para aqueles que amam histórias sobre mitologia grega, já assistiram todos os filmes da série "Fúria de Titãs" e são fãs de Percy Jackson, tenho apenas uma coisa a dizer... Esqueçam tudo o que viram até agora, porque Kratos fará Perseu e Percy parecerem menininhas assustadas...

God of War (Deus da Guerra) é um livro baseado em outro game de sucesso, dessa vez o mundo literário adaptou a obra mais brutal de todos os tempos que nem mesmo os Deuses deixarão de ler. O protagonista se chama Kratos, um mortal espartano que busca vingança contra o próprio Deus da Guerra, Ares... Sua busca o leva até os mais terríveis lugares da terra, mas nem mesmo o inferno de Hades poderá para-lo, Kratos é o retrato da brutalidade, ele retalha e destrói tudo e todos que entram em seu caminho e não irá parar até tirar a vida do responsável por ter feito de sua vida uma maldição.

Tudo começou quando Kratos liderava seu exército contra as tropas bárbaras, a batalha sangrenta resultou na primeira derrota da vida de Kratos, o sangrento capitão de esparta estava perante a morte, o rei bárbaro erguia seu martelo acima de sua cabeça, Kratos sabia que era seu fim... Mas antes que sua alma fosse enviada para o Estige ele clamou ao Deus da Guerra, jurando que sua vida seria dele em troca da total destruição de seus inimigos... Ares ouviu sua suplica e atendeu, todo o exército dos bárbaros foi dizimado num piscar de olhos... Então nos braços de Kratos correntes foram fundidas com seus ossos, e nas pontas, duas lâminas forjadas no próprio inferno tomavam lugar, as Lâminas do Caos, com essa arma o espartano cortou a cabeça do rei bárbaro dando início à um período de dez anos de servidão aos Deuses, ele foi chamado de Punho de Ares, Campeão de Atena, Fantasma de Esparta... Mas Kratos nada havia ganhado se não anos de maldição, pesadelos onde via os vários crimes que cometeu. Então certo dia ele recebeu a mensagem de Atena, ela ordenava que ele salvasse sua cidade, Atenas, e para isso ele deveria derrotar Ares, lá estava sua oportunidade de vingança, e ele não pararia por nada...

Eu sou grande fã da série, e já terminei de jogar dois títulos da franquia, logo que vi a capa do livro enquanto entrava na livra resolvi comprar. Resumindo bem eu poderia dizer que a história é fantástica, mas adaptar para o mundo literário um game tão sangrento não resultaria em nada menos que páginas repletas de ação, sim... Tem ação até demais, se torcer o livro sai sangue e as vezes isso pode se tornar um pouco chato, no entanto o ponto positivo dessa obra é que ela mostra coisas que não se vê no game, por exemplo, o que se passava no Olimpo enquanto Kratos vivia sua jornada. Isso pode tornar tudo mais interessante, mas em resumo, você terá muitas páginas de violência e brutalidade, mortos vivos sendo despedaçados, ciclopes engolindo seus próprios olhos (contra a vontade, é claro!), entre outras bárbaries... 

Eu diria que vale a pena para quem é fã porque dá a chance de entendermos melhor a história, já que no game estava tudo em inglês. Para aqueles marinheiros de primeira viagem, eu diria que não se assustem caso estejam curiosos sobre esse livro, leiam... Mas tenham em mente que é um livro de ação frenética e há poucos momentos de descanso.