segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O Homem do Futuro


Imagine se você criasse a máquina do tempo e tivesse a chance de voltar e consertar sua vida, tomar atitudes que não tomou, mudar o rumo das coisas, ou ainda melhor, usar seus conhecimentos sobre o futuro para se tornar um multibilionário, o que você faria?

João, personagem de Wagner Moura, tomado pela mágoa e a infelicidade acredita que deve mudar seu destino alterando o passado, então ele volta no tempo usando a máquina que ele mesmo havia criado na universidade em que dava aulas e se encontra com ele mesmo mais jovem gerando um paradoxo temporal que irá modificar as próprias estruturas do espaço-tempo, "de volta para o futuro" - me perdoe pela piada! rsrsrs - ele terá que enfrentar as consequências de seus atos e rever seus conceitos, as vezes existem coisas que não deveríamos mudar.

Eu havia falado aqui sobre outra obra ficcional que leva o tema "viagem no tempo", na ocasião foi um anime, hoje venho falar sobre um filme, e por incrível que pareça é nacional! Sim, o filme é estrelado por Wagner Moura e temos uma ótima, realmente espetacular atuação, mas não é só a atuação que faz do filme algo excepcional, os efeitos visuais - não, não estou louco, efeitos especiais são explosões, fumaças, entre outras coisinhas, qualquer efeito ou imagem,  personagem ou objeto adicionado na pós produção utilizando-se de computadores se chama efeito visual! Lembrem-se! - ficaram muito bem feitos, dignos de produções americanas, mas eles ainda foram além, o roteiro foi um dos melhores roteiros de filme nacional que eu já vi, mesclando comédia, romance e ficção ciêntifica, é muito bem amarrado e mantêm você ligado durante todo o tempo. Outro detalhe que eu tive o cuidado de notar foi a maneira em que foi trabalhado as cenas em que Wagner Moura atuava consigo mesmo, em uma das cenas havia até mesmo três dele, e mesmo assim não se vê erro, não dá pra notar o uso de dublês, ótimo jogo de câmeras.

Espero que tenham gostado do post e que isso tenha tirado qualquer receio sobre assistir este filme imperdível, até mesmo para aqueles que não suportam filmes brasileiros.

By Lohan Nobre

Um comentário:

sajater disse...

Eu sempre brinco que após experiências traumáticas como a que eu sofri com "As Aventuras de Agamenon" a presença de Wagner Moura nos filmes nacionais se tornou sinônimo de: Pode assistir que é bom.
Creio que essa sensação de segurança e qualidade que a imagem dele passa para o expectador é com certeza uma grande forma de sucesso!

Postar um comentário

Conte o que você achou da postagem