terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Andanças - Carissa Vieira


Na Inglaterra do início do século XX, Charles, um jovem da alta sociedade londrina vê sua vida ser totalmente modificada ao ser atacado por uma vampira. A partir daí, além de ter que aprender a se adaptar ao seu novo destino e aos sofrimentos naturais da sua condição, ele vai perceber que nem tudo é o que parece, e vai ter que encontrar a resposta para a seguinte pergunta: Em quem eu posso confiar? Visitando alguns cenários da Europa e com alguns personagens intrigantes, como o Russo Mikhail e o sexy Lorenzo, a trama sempre nos faz retornar a mesma pergunta: Em quem confiar? Quem são os verdadeiros mocinhos e quem são os vilões?


A primeira frase que li no livro me fez sorrir sem nenhum humor. "Mas quem, precisado, prova um falso amigo, descobre, oculto nele, um inimigo antigo."



A Carissa é uma parceira nossa há muito tempo! E ela lançou um livro recentemente através da editora Multifoco chamado Andanças. E eu posso dizer que vi a história tomar forma antes de virar livro, então a minha crítica aqui será parcial, pois sou fã dela desde que a conheci como escritora de fanfics igual a mim.

Andanças é um livro fino, de poucas páginas, porém bem interessante. É possível lê-lo em um dia apenas de tão delicioso. A história é contada por Charles, um jovem rapaz da Londres do início do século XX que vê sua vida inteira mudar quando é transformado em vampiro. Além da readaptação a sua nova condição imortal e a sua mais nova dieta, ele se vê no meio de uma complexa sociedade vampírica em que nada é o que parece. Em quem confiar?

Os personagens são cativantes! Charles é ingênuo e está confuso em meio a transição. Se não bastasse a mudança que foi obrigado a passar, ele é pego no meio de uma história muito antiga entre vampiros muito poderosos em que a sua confiança será posta a prova a cada capítulo. Ele é o grande principal e nós acompanhamos a sua visão a respeito de cada integrante, e nos pegamos mudando de opinião junto com ele o tempo todo enquanto seguimos as suas desconfianças e descobertas.
Os outros são tão maravilhosos quanto. Eliza - sua criadora -, Mikhail e Lorenzo são vampiros em que você só os compreende completamente ao se ler a última linha. O tom misterioso que acompanha a narração e a descrição dos mesmos é o que os coloca num nível de interesse alto. Além disso, suas visões a respeito de si mesmos, seus códigos de conduta, e por aí vai nos fornecem uma visão adulta a respeito desses seres míticos.

Em alguns momentos, parecia que estava numa releitura de Dom Casmurro, em que Bento nutre uma paixão por Capitu, porém nunca consegue confiar plenamente nela. Suas dúvidas passam para nós, leitores, e geram um debate nunca solucionado: Capitu traiu ou não? O livro tem essa pegada, porém não deixa o final em aberto como a literatura machadiana (Graças a Deus!).

Uma história de vampiro bem diferente da safra produzida durante a modinha literária desse tema. Nada semelhante a Crepúsculo, onde esses seres brilham no Sol e tomam sangue de animais. O mito utilizado se parece mais com o trabalhado pela Anne Rice, porém de uma maneira diferente. Também tem o fato de que ele está historicamente crível - algo que prezo muito devido a profissão, né?! - em que cada personagem tem uma maneira diferente de olhar o mundo, de entendê-lo devido ao momento histórico no qual nasceu, viveu, ou no qual se encontra.

Curti muito a leitura e como coloquei no meu histórico de leitura do Skoob: "Serviu para eu comprovar o quão fã eu sou da Caris, e o quão bem ela escreve!" Vale a pena conferir!!!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Beijada por um anjo 1 - Elizabeth Chandler



Beijada por um anjo é o primeiro volume da série, escrita por Elizabeth Chandler. Ivy sempre acreditou em anjos… Quando ela conhece Tristan, descobre que ele é o amor da sua vida. Quando ele morre, seu coração está quebrado e sua crença em anjos desaparece. E sem essa crença, ela é incapaz de sentir a presença de Tristan, quando ele retorna – como um anjo.Agora, Ivy está correndo um terrível perigo, e Tristan está lutando para salvá-la. Como ele conseguirá protegê-la se ela perdeu a fé em anjos? E se ele conseguir salvá-la, ele terá terminado sua missão aqui na terra e terá que partir para sempre deixando-a para trás. Afinal, Salvar Ivy seria o mesmo que perdê-la justamente quando consegue reencontrá-la?


"Anjos de luz, anjos queridos. Cuidem de nós. Cuidem de quem mais fica comigo."



Eu acompanhei a modinha anjos de longe. Eu não podia ler, porque estava enrolada com outras espécies de leitura não muito prazeirosas (coisitas do Mestrado). Então, enquanto todos falavam de Fallen e Beijada e Sussurro, ficava com vontade de ler. Contudo, eu sempre fiquei com um pé, as vezes os dois, atrás por conta de algumas sinopses.

Esse foi o primeiro livro dessa onda de anjos que eu li. No skoob tinha umas resenhas negativas que me deixaram tensa para começar, porém respirei abri o plástico e comecei a degustar da leitura. E vou dizer, não foi uma má leitura. Foi até bem legal. Digamos que eu esperava uma coisa e ele seguiu por um caminho diferente. Talvez ele adentre no que eu temo nos próximos livros - vai até o 6, né? - porém enquanto isso vou curtindo o fato de que foi melhor que o esperado.

Ivy acredita em anjos. Mais do que crê que eles existem, para ela, os anjos são entidades que visam a proteção das pessoas. Ivy ora para eles, cuida de suas estatuetas com muito esmero e não gosta que outras pessoas falem mal de sua crença. Até que Tristan, um rapaz do tipo perfeito da escola, se apaixona por ela e a ajuda a se livrar de um dos seus grandes medos: água. E ao contrário da garota, o rapaz não acredita que essas entidades existam.

Quando tudo está perfeito no mundo, acontece um acidente e Tristan morre. E junto com o seu grande amor, morre a crença de Ivy nos seres angelicais, posto que se fossem reais teriam salvado seu namorado. O problema disso é que o seu amor se transforma em um desses seres e precisa salvar Ivy de um perigo que está iminente e relacionado ao seu próprio acidente. Porém como ele poderia se comunicar com a garota se ela resiste em voltar a acreditar?

Parece aquele romance meloso, mas tem um quê de diferente. Tem um suspense que move a trama por trás e que dá aquela vontade de você conhecer os próximos livros. Além disso, tem outros personagens como a anjinha que está ajudando Tristan a encontrar sua missão que é uma ex-atriz e é responsável pelas cenas cômicas. Tem o irmão de Ivy que apesar de, as vezes, parecer chatinho, também é um fofo. E tem Gregory, o filho do novo marido da mãe de Ivy, que está passando por uma barra pesada na vida e que me dá a sensação de que formará um triângulo amoroso junto com a garota e o anjo. Além das duas amigas de Ivy que também são legais... Uma espécie de Bonnie e Caroline de The Vampire Diaries (Diários de Vampiro).

E o que mais eu detestei? O final em aberto. Odeio finais em abertos, como que se tivessem cortado o livro em vários sem nem ao menos fechar uma história em cada um. Detesto! Por isso ganhou 3 estrelinhas e meia...

Bem, estou procurando o segundo livro para ler. Enquanto isso, que tal vocês me disserem o que acharam da leitura desse primeiro livro? Concordam? Discordam? O que me espera para os próximos? Comentem a resenha!