quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Beijada por um anjo 1 - Elizabeth Chandler



Beijada por um anjo é o primeiro volume da série, escrita por Elizabeth Chandler. Ivy sempre acreditou em anjos… Quando ela conhece Tristan, descobre que ele é o amor da sua vida. Quando ele morre, seu coração está quebrado e sua crença em anjos desaparece. E sem essa crença, ela é incapaz de sentir a presença de Tristan, quando ele retorna – como um anjo.Agora, Ivy está correndo um terrível perigo, e Tristan está lutando para salvá-la. Como ele conseguirá protegê-la se ela perdeu a fé em anjos? E se ele conseguir salvá-la, ele terá terminado sua missão aqui na terra e terá que partir para sempre deixando-a para trás. Afinal, Salvar Ivy seria o mesmo que perdê-la justamente quando consegue reencontrá-la?


"Anjos de luz, anjos queridos. Cuidem de nós. Cuidem de quem mais fica comigo."



Eu acompanhei a modinha anjos de longe. Eu não podia ler, porque estava enrolada com outras espécies de leitura não muito prazeirosas (coisitas do Mestrado). Então, enquanto todos falavam de Fallen e Beijada e Sussurro, ficava com vontade de ler. Contudo, eu sempre fiquei com um pé, as vezes os dois, atrás por conta de algumas sinopses.

Esse foi o primeiro livro dessa onda de anjos que eu li. No skoob tinha umas resenhas negativas que me deixaram tensa para começar, porém respirei abri o plástico e comecei a degustar da leitura. E vou dizer, não foi uma má leitura. Foi até bem legal. Digamos que eu esperava uma coisa e ele seguiu por um caminho diferente. Talvez ele adentre no que eu temo nos próximos livros - vai até o 6, né? - porém enquanto isso vou curtindo o fato de que foi melhor que o esperado.

Ivy acredita em anjos. Mais do que crê que eles existem, para ela, os anjos são entidades que visam a proteção das pessoas. Ivy ora para eles, cuida de suas estatuetas com muito esmero e não gosta que outras pessoas falem mal de sua crença. Até que Tristan, um rapaz do tipo perfeito da escola, se apaixona por ela e a ajuda a se livrar de um dos seus grandes medos: água. E ao contrário da garota, o rapaz não acredita que essas entidades existam.

Quando tudo está perfeito no mundo, acontece um acidente e Tristan morre. E junto com o seu grande amor, morre a crença de Ivy nos seres angelicais, posto que se fossem reais teriam salvado seu namorado. O problema disso é que o seu amor se transforma em um desses seres e precisa salvar Ivy de um perigo que está iminente e relacionado ao seu próprio acidente. Porém como ele poderia se comunicar com a garota se ela resiste em voltar a acreditar?

Parece aquele romance meloso, mas tem um quê de diferente. Tem um suspense que move a trama por trás e que dá aquela vontade de você conhecer os próximos livros. Além disso, tem outros personagens como a anjinha que está ajudando Tristan a encontrar sua missão que é uma ex-atriz e é responsável pelas cenas cômicas. Tem o irmão de Ivy que apesar de, as vezes, parecer chatinho, também é um fofo. E tem Gregory, o filho do novo marido da mãe de Ivy, que está passando por uma barra pesada na vida e que me dá a sensação de que formará um triângulo amoroso junto com a garota e o anjo. Além das duas amigas de Ivy que também são legais... Uma espécie de Bonnie e Caroline de The Vampire Diaries (Diários de Vampiro).

E o que mais eu detestei? O final em aberto. Odeio finais em abertos, como que se tivessem cortado o livro em vários sem nem ao menos fechar uma história em cada um. Detesto! Por isso ganhou 3 estrelinhas e meia...

Bem, estou procurando o segundo livro para ler. Enquanto isso, que tal vocês me disserem o que acharam da leitura desse primeiro livro? Concordam? Discordam? O que me espera para os próximos? Comentem a resenha!


Um comentário:

caroline disse...

Eu li até o segundo. E, vou ser sincera: o primeiro é ótimo e o segundo é lamentável. Só enrola, só enrola, só enrola e só enrola. E, como se não bastasse, a trilogia virou uma série de 5 livros. Odiei!

Beijos,
Caroline, do Criticando por Aí

Postar um comentário