quinta-feira, 29 de março de 2012

[Book Tour] Terra Ardente - Janice Diniz


Karen tem má fama na cidade. Envolvida com corridas de cavalo, dívidas que podem levá-la à falência e uma vida afetiva que segue a regra dos três encontros e nunca mais, ela não pode fracassar. No seu encalço, dois fazendeiros ambicionando tomarem-lhe a propriedade. Com a vida em risco e sozinha num lugar hostil, ela tenta sobreviver e cuidar da avó e do filho. Se for preciso, seduzirá o delegado de polícia de Matarana para protegê-la – um caubói da lei que se comporta como um xerife durão do velho-oeste americano. Mas Karen não é a única mulher em apuros. A jornalista Nova Monteiro investiga um latifundiário suspeito de aliciar trabalhadores. Abandonou o sudeste para ficar ao lado do homem que ama desde a infância. Um amor que tem tudo para não se concretizar. O que Nova não sabe, porém, é que, segundo boatos, a chuva de cinzas na estação do estio não é somente das queimadas, mas também dos corpos dos forasteiros que se metem com os poderosos da região. Assim, ela faz duas descobertas: que luta pela causa errada e que o amor verdadeiro é um sentimento bruto que pode nascer do medo. Matarana, a cidade das aparências, onde nem sempre o mocinho é bom e o vilão, mau. Um faroeste moderno com mulheres fortes, homens destemidos, pistoleiros, matadores de aluguel e paixões devastadoras. A humanidade posta à prova em situações-limite.



"Sabe, doutor, o patrão uma vez me disse uma coisa sobre o povo desta cidade que descreve direitinho como as coisas são por aqui. Ele disse que Matarana é um vespeiro envenenado. Só que quando a gente é picado não morre por causa do ferrão; a gente se torna outra vespa e passa a também espalhar o veneno."



Primeiro book tour do Mundo-Sa não poderia ter sido melhor. O livro de Janice Diniz é maravilhoso em todos os sentidos. Juntando o que há de melhor do country americano com o jeitinho brasileiro de ser, nasceu Terra Ardente. Um livro que apesar dos diversos personagens, o mais importante não é uma pessoa, e sim, uma cidade: Matarana.

Fundada por sulistas em busca de um lugar ao Sol e incrustada no meio do cerrado brasileiro, Matarana é um lugar diferenciado. Apesar de ser um lugar onde latifundiários acabaram se tornando grandes senhores com poderes de vida, morte e exílio (qualquer coincidência é mera realidade hehe), seus moradores tomam chimarrão nas horas vagas e adoram curtir um country ao anoitecer. Pistoleiros estão por toda parte, prontos para matar ou morrer por seus patrões. Um lugar digno de faroeste americano, criado por uma mente criativa e original.

Cada personagem dessa cidade tem uma característica que o torna marcante. Karen é uma mulher macho sim senhor! Completamente diferente das mulheres normais e inseguras, ela conquista o leitor pelo seu jeito rude, disputando corridas de cavalos com homens e transando com quem lhe der na telha a hora que assim lhe convier, apesar de ser a amante do segundo principal coronel da região, Thales Dolejal. Ela é uma mulher forte, que não suporta demonstrar fraqueza, mas que se encontra em perigo por determinados eventos que marcarão a história do livro (e que por isso não contarei aqui para aguçar a sua curiosidade =D ). Mas, não se dá por vencida e segue a risca o seu objetivo de viver acima de qualquer regra que não seja a sua, criando seu filho Jonnhy e cuidando da sua avó Ninita, uma senhora muito diferente do tradicional (vulgo maluquinha demais).

Como Matarana é um lugar em que mulheres se moldam ao ambiente, outra que se destaca é Nova Monteiro. Tida como mais forasteira que os demais (por ter vindo de BH bem recentemente), ela é uma jornalista atrás de encrenca. Disposta a denunciar as atrocidades cometidas pelos grandes latifundiários Mataranense, se coloca em perigo o tempo todo, deixando o seu melhor amigo (o médico Cris) e o delegado da cidade (Rodrigo Malverde) de cabelos em pé. Idealista e romântica ao extremo, acredita que o amigo é o amor da sua vida, porém sofre pelo jeito frio e passivo que ele a trata. Ao ser contratada por Dolejal para trabalhar para ele, recebe a proteção de um dos pistoleiros do coronel que mais teme.

Franco, entra na trama como o diabo loiro, braço direito do segundo homem mais poderoso da região, que vai crescendo na história. A autora me falou que ela se apegou a ele e, inicialmente não iria ter muita história, porém a personagem foi crescendo, ultrapassando todos as expectativas dela e roubando todas as cenas da história (isso é opinião pessoal rsrsrs). Confesso que terminei a leitura querendo (pedindo, precisando de) um Franco para mim... E quem ler vai entender bem por que...

Com uma escrita impecável e brasileiríssima, numa edição bem cuidada e bem revisada, uma capa deslumbrante (que para mim, o cowboy da capa é o maravilhoso do Franco) a sombra, Janice Diniz nos encanta com uma história em que não existem extremos de vilões e mocinhos. Todos possuem um pouco de tudo para sobreviver. Vale ressaltar que o livro faz parte de uma série, porém, ao contrário de muitas sagas, o livro tem um início, um meio e um fim. Acho então, que a autora deve manter a fórmula (que está dando certo) nos outros dois próximos. E eu super recomendo a todos, que se contagiem com o veneno inebriante e seco proveniente do cerrado.


Para comprar o livro autografado ou simplesmente saber mais: Clique aqui para acessar o blog Terra Ardente
Para acessar o livro no SKOOB clique aqui
Janice Diniz no SKOOB

quarta-feira, 14 de março de 2012

Novidades Multi-Editorial

Esse é o tópico a respeito das novidades que estão borbulhando nas editoras parceiras ou não do nosso Blog (lógico que a preferência são as parceiras.) Hoje temos a divulgação do novo livro do Nicholas Sparks (divíssimo sempre) só que pela Editora Arqueiro; e uma super promoção realizada pela Saraiva para a divulgação da "Bíblia do MMA" lançada pela Editora Universo dos Livros. Também, a divulgação de uma matéria show demais sobre a PerSe que saiu no Yahoo e tem estado nas mais lidas da semana! E uma lista das novidades da Galera Record.

Lembrando, para ver as imagens maiores é só clicar nelas, ok?!

Bjinhus

* Editora Arqueiro


* Editora Universo dos Livros


* Editora PerSe

"Publique aquele livro guardado na gaveta ou arquivado no computador sem gastar

Se você tem um romance que nunca saiu da gaveta, um trabalho de conclusão de curso esquecido na biblioteca da faculdade ou uma coletânea de poesias arquivada no computador porque sempre faltou dinheiro para publicá-los, chegou a hora de transformá-los em livros e colocá-los à venda sem precisar gastar um centavo por isso." Para ler tudo clique aqui

* Galera Record

Nas Sombras - Jeri Smith-Ready
No futuro, um misterioso acontecimento (que ficará conhecido como Passagem) dará para os nascidos depois desta data a capacidade de ver e se comunicar com os mortos. Sendo uma dessas pessoas, Aura passa toda a sua vida tendo que lidar com essa condição. Quando o aniversário de 18 anos de seu namorado, Logan, se aproxima, Aura sabe que será o melhor de todos. A banda dele tem um megashow marcado e há uma festa planejada. Está tudo dentro dos planos, exceto Logan morrer de overdose... E voltar, se fazendo presente na vida de Aura exatamente como antes, só que roxo.

ASSASSIN'S CREED - IRMANDADE - Oliver Bowden
"Irei viajar até o coração negro de um Império corrupto para arrancar o mal pela raiz. Mas se Roma não foi construída em apenas um dia, também não será restaurada por um assassino solitário. Eu sou Ezio Auditore de Florença e essa é a minha Irmandade”. No segundo volume da saga, o outrora poderoso Império Romano está diante do colapso e da ruína. Seus cidadãos vivem à sombra da impiedosa família Borgia. Para enfrentar inimigos tão poderosos, Ezio precisará contar, mais do que nunca, com o Credo dos Assassinos.

TOM CORAÇÃO LEAL E A TERRA DAS HISTÓRIAS SOMBRIAS - Ian Beck
Todos os irmãos mais velhos da família Coração Leal – menos o jovem Tom e João, que não encontrou uma princesa – irão se casar e ter seus próprios “felizes para sempre”. Mas quando um convidado inesperado, e nada bem-vindo, aparece na festa, fica decidido que daquele dia em diante só existirão finais infelizes. Os irmãos de Tom e suas noivas princesas são sequestrados pelo terrível Ormestone e mantidos presos na Terra das Histórias Sombrias. E o próprio Tom é vítima de um feitiço horrível... Cabe a ele a missão de tentar salvar os outros e resgatar os finais felizes.

O FIO DA PALAVRA - Bartolomeu Campos de Queiróz
Nesta narrativa poética, o último livro de Bartolomeu Campos de Queirós para a Record, o autor tece, costura e arremata por meio de palavras cheias de musicalidade o ofício do escritor. Qual é o processo pelo qual o texto passa e a motivação de quem o faz existir, como é o planejamento, de onde surge a inspiração... Em uma verdadeira declaração de amor à escrita, acessível a leitores de qualquer idade, o poeta enche as linhas com belas metáforas sobre o ato de escrever e a própria vida.

segunda-feira, 12 de março de 2012

[RESENHA] Um dia - David Nichols


Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.
"Não importa o que aconteça amanhã. Nós temos o hoje."



Ano passado, foi um ano de grandes novidades literárias, impulsionadas também por um grande boom literário na blogosfera. Em meio a todos os livros lançados aqui no Brasil, dois se destacaram muito: a trilogia “Jogos Vorazes” – que está chegando aos cinemas ao final deste mês – e o livro “Um dia” de David Nichols que se tornou uma versão cinematográfica com Anne Hathaway e Jim Sturgess. As opiniões se dividiram entre ambos ao opinarem qual foi o melhor livro do ano, mas não vi uma lista em que os dois não estivessem. Jogos já teve o primeiro livro resenhado aqui, e essa semana eu terminei de ler Um Dia (que ganhei no meu aniversário).

Eu juro que pensei que a leitura seria ao estilo de Sparks, porque vi todos falando das lágrimas derramadas ao final. Porém, nem todas as resenhas e críticas a respeito foram capazes de me preparar para o impacto que a história teve sobre mim. A premissa é muito interessante: é a história de Emma Morley e Dexter Mayhew, jovens que se conhecem na festa de formatura de sua turma da faculdade, e passam uma noite diferente e capaz de criar uma relação muito forte e inesquecível entre os dois. Se tornam amigos sinceros e para todas as horas. Porém, desvendamos a história deles através de capítulos que se passam num mesmo dia, o dia 15 de julho – ou Dia de São Swithin. Cada capítulo é um ano, onde vemos os personagens viverem, mudarem, amarem e desamarem, brigaram e se reconciliarem. E isso é um enorme diferencial para a história.

Ao olharmos a capa da edição atual (aquela acima!), pensamos ser um romance. Porém o livro vai muito além do romance. A história é sobre vida e suas armadilhas. Se vocês forem ver o meu histórico de leitura no skoob (eu ainda tenho que aprender a fazer aquilo decentemente), irão ver que eu me deprimi num determinado momento. Venho esclarecer que por alguns capítulos eu me identifiquei tão profundamente com Emma, que isso passou a me incomodar muito. Por outro lado eu tinha uma vontade louca de socar a cabeça do Dexter num parede por sua imaturidade. Todavia, a vida ensina de inúmeras maneiras, e vemos ambos amadurecerem de maneiras diferentes. O final do livro é impactante e ressalta que tudo é muito mais do que se imagina pela capa. Ao ler as últimas linhas, posso dizer que seu coração está pequenininho no peito e você se sente quase órfã das personagens. Você se acostuma a ver suas confusões, suas intimidades... Mesmo que de ano em ano.

Nichols consegue realizar uma reflexão a respeito da VIDA, como nunca tinha lido até agora. Colocando um dia a cada ano, uma lente de aumento nas histórias de Em e Dex, separadamente ou juntos; Suas perdas, anseios, frustrações, decisões, escolhas e paixões. E nos emociona com um relato que não é sentimental. Por vezes, é até tão seco que nos choca. E isso não é uma crítica, pois tudo é necessário para que possamos apreender a essencia do nos é contado. Acho que vai ser muito difícil, alguma outra leitura ir de encontro para mim da maneira como Um Dia foi. Favoritei, sem dúvida.

terça-feira, 6 de março de 2012

Novidades da Editora Arqueiro

Recebemos as novidades da Editora Arqueiro por email e estamos disponibilizando para vocês os releases, com sinopse, autores e o primeiro capítulo de cada obra. Estarão sendo lançados pelo site da editora e disponibilizado para compras a partir de amanhã! Parecem ser bem interessante e para ampliar as imagens é só clicar em cima delas, ok? Os livros são Dias de chuva e tempestade de Nancy Pickard e Nunca diga adeus de Doug Magee.


Sinopse
A professora Jody Linder acaba de receber uma terrível notícia: o homem condenado pelo assassinato de seu pai está sendo solto e voltará para a cidade.
Há 23 anos um crime abalou a pacata Rose, uma cidadezinha no interior do Kansas. Hugh-Jay Linder, filho de um rico fazendeiro, foi encontrado morto em casa e sua esposa, Laurie, desapareceu, levantando a suspeita de que ela também teria sido assassinada.
Ex-empregado da família, o vaqueiro Billy Crosby foi imediatamente detido e logo condenado: um vestido sujo com o sangue de Laurie estava dentro da sua picape e o chapéu dele foi encontrado na cena do crime.

Agora o jovem advogado Collin Crosby quer provar que o pai é inocente e que as evidências foram manipuladas por influência da família Linder.
Enquanto Collin espera um novo julgamento para fazer justiça ao pai, Jody precisa confrontar seus tios e avós para descobrir o que realmente aconteceu naquela terrível noite. Para isso, ela sera obrigada a remexer em velhos segredos de família e a lidar com consequências imprevisíveis.

Um suspense com pinceladas de poesia e lirismo, Dias de chuva e tempestade captura a essência das pequenas cidades americanas e demonstra a habilidade de Nancy Pickard em criar personagens incrivelmente reais e profundos.

Trecho disponibilizado

Mais sobre a autora




Sinopse 1

Com apenas 9 anos, Sarah está prestes a viver uma grande aventura: vai viajar sem os pais pela primeira vez na vida. A viagem tinha tudo para ser feliz e inesquecível, mas logo se transforma num terrível pesadelo.

Sem o marido para ajudá-la, Lena, mãe de Sarah, confere e assina os documentos autorizando a ida da filha. David saiu de casa cedo dizendo que recebera uma ligação do trabalho. Mais uma desculpa esfarrapada que ela não engoliu. O casamento está em crise, mas ela acredita que os dois vão conseguir se acertar no período em que a menina estiver fora.

Já pensando nos momentos a sós com o marido, Lena entra em pânico quando uma segunda van chega para buscar Sarah. Pouco depois, ela descobre que o primeiro motorista não faz parte da equipe do acampamento e que sua filha e outras três crianças foram sequestradas.

Após algumas horas, os criminosos enviam um e-mal exigindo 1 milhão de dólares para libertar as vítimas. Mas as condições para a entrega do dinheiro lançam suspeitas sobre alguns dos pais, e os casais começam a se voltar uns contra os outros, expondo seus segredos e relacionamentos já desgastados.

Neste suspense de tirar o fôlego, o desespero e a ganância levam algumas pessoas a tomar decisões impensáveis. Mas a fé e a intuição sempre podem superar as dificuldades.


Sinopse 2

Tudo parece em ordem quando a van do acampamento Arno chega para buscar Sarah em casa. De férias da escola, ela está ansiosa para aproveitas o verão com sua melhor amigo Linda.

Lena, a mãe de Sarah, está apreensiva por ela passar tanto tempo longe de casa, mas sabe que a menina vai se divertir e ficar bem. Além disso, o relacionamento com David, seu marido, não está nada bom e, enquanto a filha estiver fora, ela pretende resolver as questões que fizeram com que os dois se afastassem.
Quando a van do acampamento chega, Lena se surpreende com a tranquilidade da filha, que não derrama nenhuma lágrima ao se despedir e segue feliz para pegar as outras crianças. Mas Sarah mal pode imaginar o que a espera.

Depois de 15 minutos, uma segunda van - essa, sim, a verdadeira - aparece para buscar a meninas. Ninguém conhece o motorista da primeira e Lena se vê diante do pior pesadelo de qualquer mãe: sua filha foi sequestrada. Além de Sarah e Linda, mais dois meninos são raptados, deixando quatro famílias à beira do desespero.

Devastada pela culpa e preocupada com a ausência inexplicável do marido, Lena se une aos outros pais para tentar descobrir qual a melhor estratégia para trazer os filhos de volta para casa.

Enquanto a polícia tenta distinguir a verdade da mentira nos relatos contraditórios e depoimentos inconsistentes, fatos estarrecedores vem à tona, revelando que, para algumas pessoas, os fins justificam os meios.


Clique para ler o trecho

sábado, 3 de março de 2012

[FILMES] A Invenção de Hugo Cabret


A Invenção de Hugo conta a história de um órfão vivendo uma vida secreta nas paredes de uma estação de trem em Paris. Com a ajuda de uma garota excêntrica, ele busca a resposta para um mistério que liga o pai que ele perdeu recentemente, o mau humorado dono de uma loja de brinquedos que vive abaixo dele e uma fechadura em forma de coração, aparentemente sem chave.



Quando parei fui ao cinema assistir esse filme, eu estava meio contrariada - confesso. Contrariada, pois no cinema próximo a minha casa apenas esse concorria ao Oscar, e eu queria assistir A Dama de Ferro, O Artista, Os Descendentes. Então, dentre os que estavam disponíveis para mim, era esse ou o novo do Adam Sandler. Como não sou chegada a filmes de comédia, fui para Hugo (título original).

Não me arrependi em nenhum momento. Pelo contrário. Me perguntei: Como eu pude não querer assistir? O filme é mágico e encantador. Tem a direção, como sempre, primorosa de Martin Scorcese. Direção de arte e Fotografia lindíssima e de primeira qualidade. E um roteiro sensível e muito bem cuidado que nos leva a descobrir junto com Hugo, um órfão que vive sozinho numa estação de trem em Paris no início do século, a história do cinema e do impacto dos primeiros filmes na arte e na sociedade. Aprendemos como tudo, efeitos e gravações, eram feitos no início sem as tecnologias avançadas de hoje. Porém tudo de modo quase poético, em que se mostrava o valor da amizade e da família.

Eu recomendo esse filme para todos que gostam de ir ao cinema, da diversão que isso proporciona. Para aqueles que gostam de filmes bons para qualquer hora do dia ou da noite e para qualquer idade. Esse mereceu os prêmios que ganhou, e bem torci para ele ganhar a estatueta de Melhor Filme (apesar de saber que iria para 'O Artista')

quinta-feira, 1 de março de 2012

[RESENHA] Quebra de Confiança - Harlan Coben

No primeiro caso de Myron Bolitar, Harlan Coben nos faz mergulhar na indústria do sexo e nos negócios escusos por trás da contratação de grandes atletas.
Este é um momento importante na carreira de Myron Bolitar. Depois de agenciar alguns atletas pouco conhecidos, ele agora é o empresário de Christian Steele, a maior promessa do futebol americano de todos os tempos. Talentoso, bonito, centrado e carismático, tudo indica que o rapaz também poderá arrematar milhões em contratos de publicidade.
Mas, ao mesmo tempo que vive o auge na carreira, Christian enfrenta um drama na vida pessoal. Um ano e meio atrás, sua noiva, Kathy Culver, desapareceu subitamente e, exceto pelos fortes indícios de que tenha sofrido uma agressão sexual, a polícia não conseguiu descobrir nada sobre sua última noite no campus da Universidade Reston.
Prestes a ser contratado em uma negociação que pode ser a maior de todos os tempos em sua categoria, Christian recebe o exemplar de uma revista que traz a foto de Kathy em um anúncio de disque sexo. Além disso, o caso acaba de ganhar mais um ingrediente de terror: três dias atrás, Adam Culver, pai dela, foi morto em um assalto bastante suspeito.
Agora, com a ajuda de Win, seu melhor amigo, Myron tentará impedir que as notícias sobre a ex-noiva de Christian atrapalhem a carreira do rapaz e irá em busca da verdade – doa a quem doer.



Eu gosto muito de séries e livros que tem por história uma investigação criminal. Sabe aquela fã de CSI que não perdia um episódio? Era eu! Então, a sinopse deste livro me chamou atenção, por conta desse aspecto em específico. Porém quando eu comecei a ler, eu percebi que não seria uma boa leitura únca e exclusivamente por conta da boa história, e sim por um conjunto de elementos importantes numa escrita desse nível: A linguagem fluida, os personagens dinâmicos, e a trama dividida em dois núcleos – o do empresário esportista e o do investigador particular.

Myron Bolitar é um protagonista divertido. Odeia o seu próprio nome e tem falas ácidas e cheias de sarcasmo, o que te deixa encantada pelo seu modo de agir. A narrador é em terceira pessoa, mas muitas vezes parece que ele se encontra na cabeça de Bolitar, pois o jeito de narrar é muito parecido com a forma dele de guiar uma negociação, ou conversar com as outras pessoas da história. Porém, ele não lida sozinho com os encargos de investigação e empresariar atletas. Ele tem Win ao seu lado, um homem riquíssimo que a primeira vista você pensa ser um daqueles “babacas engomados” usando seus próprios termos, mas que ao conviver com ele demonstra ser completamente diferente de qualquer personagem já criado na literatura. Adora quando lhe permitem usar suas habilidades para aterrorizar bandidos e corruptos, ao mesmo tempo que joga golfe e utiliza objetos de sofisticação classe altíssima. Outra personagem que se destaca é Jéssica, a irmã da jovem desaparecida que já namorou Myron e por quem ele é eternamente apaixonado. Escritora de romances, cabeça dura e autônoma, ela tem um papel importantíssimo na história e da vida do protagonista.

Como falei antes, a leitura de Harlan Coben é fluida e fácil, aliada a personagens tão carismáticos e dinâmicos. A tradução é bem feita e as falas são bem cotidianas (com a presença de alguns palavrões completamente aceitáveis pelo cenário onde se passa a história). O único problema é o início, que como em todo livro envolvendo detetives e tal, é meio chatinho. Porém passando as primeiras páginas, a leitura engrena de tal forma que você não quer mais soltar o livro até acabar. Aliás, e encantou bastante o modo como o autor não se prendeu apenas a solução do crime, mas também mostrou o cotidiano de Bolitar ao lidar com os atletas que agencia e o meio corrupto e suja que envolve a indústria do esporte.

Um livro bem gostoso de se ler e que recomendo. Não é aquele que repousa em meus favoritos, mas com certeza me deu vontade de ler mais do autor que não conhecia. Uma obra muito boa da Editora Arqueiro que cuidou muito bem dos processos de elaboração, já que não encontrei nenhum erro, nem de digitação, nem de revisão. Recomendo!

Para ler um trecho (os dois primeiros capítulos) clique aqui
Saber mais do autor aqui