domingo, 28 de outubro de 2012

[BOOK TOUR] Contos infantis tornam-se adultos - Sun Holiver


Os contos de fadas e tradicionais e seus personagens abordados sob uma nova ótica, com muita propriedade e bom humor pela escritora Sun Holiver.



Olá!!!

O nosso post de hoje é a respeito de um Book Tour que o blog participou organizado pela minha querida Carmem Machado do blog Ideias de Canário (vale a pena dar uma conferida lá, vários posts interessantes sobre literatura no geral). Li a respeito do livro e decidi participar. Afinal me amarro em contos de fadas e nas análises que geralmente são feitas sobre eles. Também teve o elemento atualidade, porque convenhamos: a moda atualmente são as adaptações e o que mais há são obras cinematográficas relacionadas a essas histórias infantis.

Sun Holiver, a autora do livro, é historiadora (igual a mim!!!), além de museóloga e escritora. Além dessa obra que vamos analisar aqui, escreveu também "O Assassinato de Agatha Christie" misturando arte, arqueologia e o tom de mistério que caracteriza a grande rainha do suspense do título. Em contos de fadas tornam-se adultos, Holiver se dedica a tentar relacionar as histórias (dos Irmãos Grimm e não as originalíssimas) com o mundo atual e as personagens dessas com o que existem no contexto de hoje. Para isso, entram na roda Branca de Neve, João e Maria, Rapunzel, A Gata Borralheira, Chapeuzinho Vermelho e A Bela e a Fera.

O livro é fininho - o que transforma a leitura em algo muito rápido. O tema, como já disse, tem tudo pra dar certo pela contemporaneidade dos contos escolhidos. A ideia é ótima! Só que o resultado me decepcionou um pouco. Quando comecei a ler, pensei que seria algo mais geral e no final, eu me senti como se estivesse lendo um livro de auto-ajuda. Tiveram momentos que a autora chega a falar que se o leitor se identificou com características ditas por ela para procurar uma ajuda profissional. Nesses momentos cheguei a pensar que Holiver fosse psicóloga no fim das contas, e me surpreendi ao descobrir sua real profissão. De fato, talvez por não ser do ramo, ela pecou em várias de suas leituras.

Sim, algumas questões abordadas nos contos como Chapeuzinho Vermelho e o Lobo, foram bem interessantes e possuem lógica, porém achei que a proposta e a execução - a sinopse e o conteúdo - não se encaixaram e isso resultou num livro raso e numa leitura frustrante.

Contudo, eu sempre falo que essa opinião foi minha! Acho super válido àqueles que gostam desse assunto lerem e acrescentarem ao seu rol de informação (capital cultural como diria Bordieu) o que foi escrito aqui. É rapidinho, fininho e fácil, porém não agradou. Uma pena!

sábado, 27 de outubro de 2012

Sons of Anarchy 1ª temporada - Shakespeare sobre duas rodas.



É clube que faz o motoqueiro ou motoqueiro que faz clube? A frase seria uma forma simples de resumir a primeira temporada de Sons of Anarchy. A primeira vista, parece uma série meio clichê, algo que poderia muito bem ser explorado por qualquer um dos jogos de Grand Theft Auto, mas a questão que Kurt Sutter levanta vai muito além. Antes de entrar nesse assunto, você precisa saber do que se trata a série (Sério, não diga ¬¬)

Enfim, Sons of Anarchy é sobre uma gangue de motoqueiros liderada por Clay (Ron Perlman), mas principalmente vista através dos olhos de seu enteado e  vice-presidente Jax (abreviação de Jackson), interpretado por Charlie Hunnam (que tem um sotaque britanico forte pra car*lho, mas que consegue disfarçar razoavemente).

Fora do clube, Jax é o típico white trash: mecanico, mora num dos quartos na sede do motoclube e que tem como família uma mãe controladora e uma ex-mulher drogada e grávida de seu filho, um constrate com a vida dentro do Sons, na qual ele é o segundo no comando, filho de um dos fundadores do MC, preferido para assumir quando Clay se afastar da presidencia... Até que um dia, Jax encontra um diário escrito por JT, seu pai, que é basicamente a visão dele sobre como o SAMCRO (Sons of Anarchy Motorcycle Club, Redwood Original) se afastou dos ideais que tinha concebido no início.

Em meio a isso, uma gangue rival explode o local onde os Sons estocavam as armas que que seriam vedidas no mercado ilegal. Deixados sem escolha e querendo vingança, a temporada se desenvolve partindo da luta do MC para se reerguer, enquanto tenta manter a cidade de Charming dentro de seu domínio. 

Além do enredo sobre a gangue, temos a relação de Jax e sua ex-esposa, Wendy, que dá à luz seu bebê prematuramente por causa de uma semi-overdose, e pra piorar tudo o a criança também nasce com defeito congenito no coração. Mas como Kurt Sutter gosta de fazer o Jax sofrer, a médica que vai operar o moleque é Tara, sua primeira namorada e que o abandonou justamente por causa dos Sons. Nem é preciso dizer que Gemma, mãe de Jackson e primeira dama do motoclube, é praticamente fã de carteirinha de Tara (sarcasmo detectado). 

Pelos 13 episódios, vemos que as palavras de JT, o rolo do nascimento de Abel(nome do muleque), o retorno de Tara e toda a confusão em que o motoclube se envolve, fazem Jax se questionar se vale a pena lutar para limpar toda a sujeira em que os Sons od Anarchy se meteram ou se deve abandonar o navio.

E é aí que entra a pergunta que levantada no começo no texto. Não dá pra saber quem é prejudicial a quem, quem está corrompendo quem, o que se vê é que os Sons chegaram num ponto em que não se tem uma visão clara de qual é o problema ali dentro, e é justamente o que move a série pra frente e que vai ser muito mais trabalhada na temporada seguinte (eu vou falar dela em breve). 

"Se você é um homem com convicções, a violência é inevitável", é apenas um exemplo do que Sutter quer nos passar. Cada episódio brinca com a dicotomia do que é certo para sociedade e do que é certo para os Sons, os conceitos de lei e ordem, autoridade e respeito. Pra aqueles caras, as regras do clube são mais importantes do que as leis da sociedade, e a medida que os episódios transcorrem, nós vamos descobrindo o código que rege os personagens, que é tão forte, que acaba se alastrando até para dentro de suas famílias.

A moralidade é um conceito interessante na série. Todos os personagens estão trabalhando para fazer o que eles vêem como a coisa certa, seja a polícia, os filhos, ou os personagens periféricos. A escrita de Sutter reflete isso incrivelmente bem, com medidas iguais de drama e humor, juntamente com um senso real de perigo.

Sons Of Anarchy é parte de uma tendência recente nos dramas, algo que consegue dosar a ação e o drama sem ser enjoativo ou parecendo novela brasileira (que a mocinha sofre que nem uma condenada por oito meses, três semanas e quatro dias e só se dá bem no último episódio), a trama é bem amarrada, também exige um elenco capaz de retratar cada personagem de forma realista e que consegue saber o tom certo de cada cena. É um crime uma série tão boa ser tão pouco conhecida.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Steins;Gate (Anime)



Steins;Gate é um anime adaptado de uma Visual Novel lançada para X-BOX 360 pela 5PB e a Nitroplus. A história se passa em Akihabara, no japão, seguindo o protagonista Okabe Rintaro, um jovem estudante universitário que se auto proclama um "cientista insanamente louco" que tem por destino destruir as estruturas do governo e trazer caos ao mundo.

Okabe, que muitas vezes refere-se a si mesmo sob o pseudônimo de Houonin Kyouma, fundou o laboratório  "Gadgets do Futuro", que pra falar a verdade, não passa de seu apartamento alugado onde ele e mais dois amigos passam maior parte do tempo inventando equipamentos inúteis e ouvindo Okabe ter seus delírios de grandeza ou teorias da conspiração, onde ele é o único que pode derrotar uma organização secreta que governa o mundo por trás  das cortinas. Contudo as coisas começam a ficar realmente sérias quando Okabe acaba por criar sem querer, com a ajuda de Daru, uma máquina do tempo. Então com o desenrolar da história eles se vêem realmente caçados por uma organização chamada SERN que deseja tomar posse dessa tecnologia e usá-la para fins obscuros. A partir dai Okabe e seus amigos, tem que impedir que a SERN tome controle do mundo.

_________________________________________________________________________________

Bem galerinha, eu não disse que ia trazer coisas bem legais do mundo nerd? Ta aí... Steins;Gate! Eu poderia com toda certeza descrever esse Anime com apenas uma palavra: "Fantástico... Surpreendente... Emocionante... Maravi...", ops, acho que já passou de uma palavra, então não, eu não consigo descreve-lo com uma única palavras, isso porque simplesmente é o melhor anime que já vi até hoje. Pode parecer que estou exagerando, mas não, não é exagero, porque conforme você for assistindo cada episódio você vai perceber que a história se torna algo muito maior do que a sinopse pode te dizer, até porque se for analisa-lo só pela sinopse pode parecer bastante bobo.

Mas vamos lá! Eu queria falar um pouco sobre a razão de Steins;Gate ser tão bom, e esta razão se chama emoção... Para qualquer obra ficcional, o maior dos objetivos é causar emoções nos espectadores, é conseguir tocar os sentimentos daqueles que estão assistindo o filme, ou lendo o livro, seja lá qual for o formato da mídia, e a chave para gerar essas emoções são as personagens, sim, sem eles não haveria história, porque é a personagem é que gera o conflito, ou seja, o que fará com que o roteiro se desenrole até culminar em um clímax e por fim em sua conclusão.

 E com relação à personagens, Steins;Gate tem um dos melhores elencos. Okabe, por exemplo, ele é um protagonista que pode facilmente conquistar a simpatia dos espectadores, com seu jeito excêntrico e suas paranóias faz do Anime uma experiência muito engraçada, mas apesar de todas as loucuras e bobeiras (e que são muitas, como por exemplo, ficar falando sozinho no celular como se houvesse alguém do outro lado da linha.) conforme a história se desenvolve ele vai tomando uma profundidade inacreditável, o conflito vivido por Okabe com certeza irá prender sua atenção, além de fazer com que você se conecte com a personagem. No entanto Okabe não é o único que é capaz de tal proeza, todos os personagens tem uma carga emocional muito grande, que irá acabar por fazer com que você se apaixone pela história, trazendo muitas vezes lágrimas aos seus olhos. Mas isso não ocorre somente por causa deles, mas por razão do que há entre eles, sim, o que realmente importa é a dinâmica que existe entre as personagens, a relação estabelecida por eles, se o roteirista não conseguir passar a sensação de realidade, acabará ficando algo artificial e  por não te convencer não evoca sentimentos, sobre isso só posso dizer que a dinâmica entre Okabe e o resto das personagens é maravilhosa, trabalhada com cuidado e profundidade.

O que mais me surpreendeu foi a terrível sensação de abandono, de perda, que tive quando me aproximava do fim do Anime, isso é realmente horrível de sentir, mas é ao mesmo tempo maravilhoso, porque esse é o maior prêmio que um escritor pode receber, afinal, ele conseguiu que fazer com que os personagens ganhassem lugar nos corações das pessoas, e as vezes lembramos deles como lembramos de um amigo que nunca mais tivemos contato ou veremos novamente.

Acho que é tudo pessoal... Não quero sair deixando muitos spoilers por aqui, se não perde a graça de assistir, mas eu vou deixar meu recados, ASSISTAM STEINS;GATE! Não vão se arrepender! Pra quem ouvir minha sugestão, tenha uma boa viagem e deixem seus comentários aqui depois...

Por Lohan Nobre




terça-feira, 16 de outubro de 2012

Pagando bem que mal tem? - Adaptações medíocres! Parte 1

Bem... Irei direto ao ponto, quantas vezes você foi ao cinema ou até locadora alugar um filme baseado em seu livro favorito, ou qualquer outro tipo de mídia, e quando as letrinhas dos créditos começaram a descer você percebeu o quão terrível foi ver uma obra que você amava tanto ser completamente destruída nas telonas... Não fique assim, isso ocorre com todo mundo! Eu sei o que você está passando.

Muitos podem até dizer que adaptar uma obra de uma mídia para outra é uma tarefa difícil, e certamente é, mas contudo não é o motivo de tantos filmes medíocres que vemos por ai, a verdade é bem simples, as produtoras não querem fazer um filme para fãs, um filme que respeite não só os amantes da obra original mas como também o autor, eles fazem um filme pensando em arrecadar dinheiro, não que estejam errados, mas para isso, são obrigados a transformar todo um mundo já conhecido pelos fãs em algo que qualquer um possa facilmente se situar. Então a pergunta que se deve fazer é: "O que resultada disso?"

Mas não é óbvio? Além do já previsto compactador de eventos - responsável por fazer um livro de trezentas páginas se encaixar num filme de duas horas -, vem a malfadada quebra de cronologia e muitas vezes distorção completa de acontecimentos ocorridos durante a obra original. Ah... Quase ia esquecendo parte fundamental, a escolha do elenco! Sim, isso é terrível, porque na maioria das vezes, para agradar os adolescentes e as crianças que gostam de assistir Rebelde e adoram ouvir Justin Bieber, eles escolhem atores "bonitinhos" e coisa tal, que ta me dando até nervoso de falar, mas enfim... Prosseguindo, no final de tudo, todos esses digamos "ajustes" para que a obra possa se tornar um "sucesso" nas telonas resultam numa censura para público de doze anos, já que eram o que eles pretendiam, alcançar um público maior.

Tudo bem, agora que já falei alguns dos vários motivos de seus mais esperados filmes se provarem uma boa porcaria, nas próximas partes desta matéria irei comentar  filmes baseados em livros, jogos e quadrinhos que foram um verdadeiro lixo para os fãs. Exemplos? Percy Jackson, Jogos Vorazes, X-Men entre outros...

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Novidades no Mundo-SA: Novos autores

Olá!!!

Muito tempo não?!

Eu ando meio louca tentando finalmente matar a minha dissertação (num prazo esticado já... ou seja pura tensão!) e dar conta de 3 escolas para lecionar. Porém, isso não quer dizer que o blog vai parar não é?!

Muito pelo contrário, o blog está crescendo e eu estou podendo colocar um pouco mais do meu mundo aqui! E uma das maiores novidades em nosso pequeno lar de ideias, desabafos e dicas é a entrada de novos autores que, comigo, irão estar postando semanalmente novidades no quesito cinematográfico e seriadomaníaco. Amigos mais chegados que irmãos que eu tenho espalhados por esse mundão-de-meu-Deus, que possuem a mesma paixão nerdística que eu: O Jão e o Lenon estão integrando ao time que já é composto por mim (Sa) e pelo Lohan!

Aqui vai, um pouquinho de cada um dos autores, incluindo uma apresentação formal do Lohan que não houve, feito pelos próprios!

Lohan:
Bem... De primeira, eu diria que sou um sonhador, alguém que é dominado pela necessidade de experimentar coisas nunca antes vistas... É por isso que estou sempre jogando no PC ou assistindo um filme, ou mesmo animes... No entanto essa minha necessidade não me limita apenas à um mero espectador, eu sinto uma forte vontade de criar as minhas próprias obras, meus próprios mundos.
Por isso estou trabalhando em meu livro e assim que publicar espero que vocês leiam e curtam bastante.
O tema da minha coluna vai ser bem amplo, englobando games, livros e animes... Então podem esperar pra ver muita coisa legal vinda direto do mundo nerd.

Jão:
João Marcelo, aka Jão, formado e mestrado em jornalismo, viciado em séries e quando estou de folga dos três empregos passa 90% do tempo na frente do computador ou da televisão. Me falta o filtro entre o cérebro e a boca, meio louco, um pouco bipolar, e acho que, apesar das falhas, dificilmente existirá uma série tão boa quanto Lost. Tenho uma paixão não tão secreta por Dianna Agron e Evangeline Lilly, e que faz despertar meu lado pedreiro master. Atualmente estou em dia com cinco séries: Sons of Anarchy, Glee, The Vampire Diaries, Dexter e Spartacus.

Lenon:
Lenon Fernandes, aka Lenon mesmo, estudante de matemática pelo menos umas 20 vezes mais viciado em séries do que os outros autores desse blog, principalmente porque não sou enrolado igual a Sa ou tenho três empregos igual o Jão (afinal, sou universitário ainda!). Atualmente estou com tantas séries em dia que nem consigo contar, então seria legal visitarem o meu perfil no followmy.tv que lá tem a lista direitinho do vejo, do que já vi e também do que já dei uma olhada e pretendo ver.

Espero que vocês gostem, divulguem e chamem mais pessoas a participar e seguir o blog... Lembrando da promoção (clique aqui!!!)! Quando chegar a 200 seguidores teremos 3 ganhadores...

Bjinhus