quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Dicas em Série: Doctor Who

Faz tempo né?

Mas eu simplesmente não conseguia criar um post bom o bastante que passasse para quem fosse ler essa dica o quanto Doctor Who me conquistou, nem por que razão você deveria começar a cogitar assisti-lo. Dar uma chance...

Mas eu tomei coragem e aqui estou para recomendá-lo em larga escala rsrsrs e tenho motivos. rsrs


Segundo a Wikipedia,
Doctor Who é uma premiada série de ficção científica britânica, produzida e transmitida pela BBC. A série mostra as aventuras de um Senhor do Tempo, um alienígena viajante do tempo que possui dois corações conhecido apenas como "O Doutor" ("The Doctor"). Ele explora o universo em sua máquina do tempo, conhecida como TARDIS, cuja aparência exterior se assemelha a uma cabine da polícia londrina dos anos 60. Juntamente com os seus companheiros, o Doutor enfrenta uma variedade de inimigos, enquanto trabalha para salvar as civilizações, ajudar as pessoas comuns, e corrigir erros.

Depois de ler a sinopse e misturar a palavra alienígena, dois corações, nave que parece uma cabine de polícia londrina dos anos 60, eu sei que a sua vontade é de apertar o botão X da guia do Google Chrome (Mozila, ou IE para os fortes). Não faça isso. A premissa parece estranha, esquisita ou até mesmo idiota porém continue o texto.

A série é reconhecida pelo Guinness como a série de ficção científica de maior sucesso de todos os tempos com base em todas as avaliações de transmissões seja na TV ou em sites, redes sociais e compra de DVDs, além de ocupar o mesmo livro de recordes como a mais longa série de ficção científica do mundo. Tendo o seu primeiro episódio inicialmente ido ao ar em 1963!!!

Porém, a dica de série em nosso blog ainda não é sobre a série clássica e sim a moderna que começou a ir ao ar em 2005 pela BBC (Canal Maravilhoso e super recomendado a qualquer pessoa de qualquer parte do universo infinito!). O protagonista da primeira temporada da nova série foi Christopher Eccleston e fez um doctor super bem-humorado e encantador (apesar dos péssimos efeitos especiais estilo Jaspion!). O seu contrato, porém, era de apenas um ano e no final da temporada, ele dá passagem a David Tennant (o doctor da foto) que se tornou o ator a mais tempo atuar como o dito personagem e se tornar o mais inesquecível de todos os Doctors! Sua interpretação vibrante, caras e bocas, carisma e seu lado fã acabaram alavancando a sua carreira por toda Grã-Bretanha e mundo. Assim como a atriz que interpretou a companheira mais famosa dessa versão, Rose, Billie Piper.

Porém, como assim uma série muda de protagonista para um mesmo personagem e nada acontece? Simples! Em 1966, o primeiro Doctor da série, William Hartnel, precisou sair da série. Os idealizadores se confrontaram então com a questão que tanto abala os seriadores de hoje em dia, com uma hipótese lógica e inteligente: Ele é um alienígena, com dois corações e que não bastasse tal fisiologia, é um Senhor do Tempo! Ele poderia ter a capacidade de se regenerar e assim se transformar em outra pessoa sempre que estivesse para morrer. E assim, eles resolveram o problema colocando uma limitação de 13 regenerações. Eccleston ficou conhecido como Nine (nono doctor) e assim por diante. A partir da 5ª temporada, o personagem principal é interpretado por Matt Smith, 11ª "encarnação" do Doctor (na foto abaixo).

Além de toda essa viagem, o que há de atrativo no seriado. O que considero principal é o típico humor britânico. Diferentemente da comédia norte-americana marcada pelo besteirol ou piadas de duplo sentido, o humor inglês tem por característica a crítica social e política em tons leves e sutis e piadas cáusticas. Além disso, temos ótimos atores e explicações muito bem fundamentadas para situações das mais diversas. Algumas coisas são clichês, como o doctor sempre conseguir se sair bem no final (apesar de eu não concordar com isso... por razões óbvias depois de você conhecer a história e ter assistido pelo menos até o final da segunda temporada). Ele te faz rir, chorar e se apaixonar de maneira leve! Além de contar com episódios antológicos como "Blink" - na terceira temporada, "Satan's Pit" na segunda e "Forest of the dead" na quarta temporada, que te fazem suar na espinha de tanto nervoso e aflição.

Espero que eu tenha conseguido fazer com que vocês pensem em dar uma chance a essa série. Desculpa o post gigante, mas é muita informação e não tinha outro jeito de explicar.






Nenhum comentário:

Postar um comentário