quinta-feira, 26 de maio de 2011

Amor nos filmes

Amor,
Como nos filmes
Arrebatador
Completamente dependente
Algo que te eleva
Te transforma
Te prende e te afoga

Amor como no filme
Não existe
É lento como o florescer
Voa em vez de firme estar
Te derruba e insegura
Não consegue compreender
O ato livre de adorar

Comparado como fogo
É água
Como flor, espinho
Da volúpia
É a calma
Que afasta os maus espíritos

O amor é diferente
Ao seu modo indecifrável
A pessoa, um amigo
Um sonho, a realidade
O tempo um triste desígnio
Da dura parte do inseparável.

3 comentários:

Miss Carbono disse...

Gostei do poema, muito bonito =)

Carissinha disse...

Adorei, Sa.
Bonito como tudo que tu escreve.

Beijos!

gleicynha disse...

Irmã, parabéns pelo talento de escrever tão bem...
Gosto mto de vir aki e ler o que vc escreve,são assuntos maravilhosos q nos fazem pensar realmente!
Te amo lindaaa,vc está de parabéns!!
Essa minha irmã é mto talentosaaa... e eu... sou fã number one!!! rsrsrsrsrsrs...
Beijos Sa!

Postar um comentário