quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

O Herói Perdido - Rick Riordan



Depois de salvar o Olimpo do maligno titã Cronos, Percy Jackson e seus amigos trabalharam duro para reconstruir seu mais querido refúgio, o Acampamento Meio-Sangue. É lá que a próxima geração de semideuses terá de se preparar para enfrentar uma nova e aterrorizante profecia. Uma mensagem que pode se referir a qualquer um deles: "Sete meios-sangues responderão ao chamado. Em tempestade ou fogo, o mundo terá acabado. Um juramento a manter com um alento final, E inimigos com armas às Portas da Morte afinal." Os campistas seguirão firmes na inevitável jornada, mas, para sobreviver, precisarão contar com a ajuda de alguns heróis, digamos, um pouco mais experientes — semideuses dos quais todos já ouvimos falar... e muito.



Todo fã de saga tem medo quando após o término perfeito de uma, o autor decide escrever uma continuação. É fato que nós como leitores ficamos divididos com relação ao assunto: De um lado, pulamos de alegria e comemoração! Afinal, MAIS LIVROS e MAIS TEMPO com seus personagens favoritos. Por outro lado, fica aquele medo da história se perder no sucesso e acabar decepcionando.

Quando eu vi que a saga do Percy Jackson teria uma continuação, a sensação foi exatamente essa descrita acima. Alegria e receio misturados de tão forma que demorei a pegá-los para ler. Finalmente, nesse carnaval (que foi mega produtivo literariamente), eu comecei e fiquei completamente viciada, surtada, e, como não?, aliviada. Em nenhum momento, Riordan desaponta seus fãs, nem quando ao começarmos a leitura percebemos que Percy está desaparecido e somos apresentados a novos semideuses.

Jason acorda desmemoriado em pleno Grand Canyon. Ele não consegue lembrar de absolutamente nada e muito menos de ter um grande melhor amigo hiperativo, Leo, e de ter uma namorada, Piper. Nesse passeio, demônios atacam e a declaração de que eles são semideuses, não causa nenhum estranhamento em Jason que tem poderes grandes para um novato. Sabemos que sua memória foi roubada e para reavê-la e salvar a deusa Hera - mulher de Zeus - e o Olimpo, devem ir numa missão arriscada contra uma força muito mais poderosa que os Titãs da saga passada.

Várias novidades surgem nesse novo capítulo da história dos Olimpianos. Primeiro que temos por protagonista uma filha de Afrodite - Piper - e um filho de Hefesto - Leo. Além disso, somos apresentados a mitologia romana, quando descobrimos que Jason é filho de Júpiter - versão romana de Zeus. Riordan escreve com absoluta clareza a ligação entre as mitologias e principalmente as diferenças entre cada uma divindade e povo. Também descobrimos que gregos e romanos tem uma inimizade natural que deve ser posta abaixo para salvar o mundo.

A linguagem utilizada continua sendo de fácil acesso. Só que, dessa vez, cada capítulo é um POV (ponto-de-vista) de um semideus em questão, uma sacada maravilhosa que nos aproxima ainda mais das personagens criadas por Riordan. O Leo é o consenso entre os fãs, como o personagem mais legal já criado - depois do próprio Percy, porém para mim, a identificação foi imediata com a Piper. Jason divide opiniões por seu senso de liderança. Nessa aventura, novos deuses são apresentados aos leitores como Bóreas, Quione e Éolo, além de outros personagens mitológicos famosos como o Rei Midas.

O livro é uma delícia de se ler. Super recomendo a todos de todas as idades. Vale a pena!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário