quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Um Homem de Sorte - Nicholas Sparks

“Mas não estava em outra época e lugar, e nada daquilo era normal. Trazia a fotografa dela consigo há mais de cinco anos. Atravessou o país por ela.” “Era estranho pensar nas reviravoltas que a vida de um homem pode dar. Até um ano atrás, Thibault teria pulado de alegria diante da oportunidade de passar um fm de semana ao lado de Amy e suas amigas. Provavelmente, era exatamente isso de que precisava, mas quando elas o deixaram na entrada da cidade de Hampton, com o calor da tarde de agosto em seu ápice, ele acenou para elas, sentindo-se estranhamente aliviado. Colocar uma carapuça de normalidade havia-o deixado exausto. Depois de sair do Colorado, há cinco meses, ele não havia passado mais do que algumas horas sozinho com alguém por livre e espontânea vontade. (...) Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. prazer de caminhar. Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino para chegar."

Nicholas Sparks é o meu autor favorito, já há muito tempo. Ele consegue me fazer sentir as histórias sempre na intensidade em que elas acontecem. Brinco ser ele, um dos poucos escritores que conseguem me fazer viver as tramas conduzidas por sua criatividade e chorar rios de lágrimas em momentos emocionantes de alegria ou de tristeza. Ler Sparks é uma forma de catarse completa e acho que não exista alguém com tamanha habilidade para exercer esse tipo de atitude dos leitores como ele possui.

Um Homem de Sorte trata, basicamente, de RECOMEÇO.

Logan Thibault é um ex fuzileiro naval que esteve 3 vezes no Iraque e, que depois de encontrar uma foto perdida no deserto, se salvou de momentos mortais ileso. Ao voltar a sua terra natal, Colorado, decide atravessar o país a pé com seu cachorro Zeus, até uma cidadezinha na Carolina do Norte, Hampton, onde acha que encontrará a mulher da foto.

Beth é uma professora que tenta superar um divórcio e recomeçar sua vida junto a seu filho Ben, sua avó Nana e o canil que essa última cuidava com seu avô, já falecido. Porém, seus namoros nunca davam certos sem motivo aparente, até que Thibault entra em sua vida.

Ben é uma criança adorável demais, porém com gostos um tanto diferentes para a sua idade. Leitura, Xadrez, Violino, ao invés de beisebal e outros esportes. Seus gostos acabam por não serem bem recebidos por seu pai, Clayton que é um mau-caráter de mentalidade deturpada e possessiva demais.

Zeus é um cachorro muito bem treinado e que é um personagem vivo da história de Sparks como qualquer outro citado anteriormente. Ele é a graça, a alma de toda a trama, o que traz a leveza e sanidade às personagens. Vindo com Thibault, ele chega a Hampton e se transforma no melhor amigo de Ben.

Todas essas histórias se entrelaçam e geram um livro que vai muito além do romance, assim como em todas as publicações de Sparks. Amizade, afeto, paternidade, Amor, Caráter se misturam perfeitamente a personagens cheios de defeitos e qualidades que levam ao leitor ao ápice da história em absoluto entorpecimento. Eu simplesmente não consegui parar de ler até virar a última parte e me sentir órfã ao perceber que havia acabado.

Duas ressalvas, apenas. A primeira é com relação ao início. eu achei meio lento, mas tenho plena consciência que foi algo pessoal meu. Morri de medo que o drama girasse ao redor do Zeus, confesso. Então para os que tem problemas com isso, podem ler sossegados. A segunda foi o final. Alguns não gostaram, outros adoraram. Eu achei que o autor saiu de um clichê pessoal de um jeito rápido e eficiente ao manter o suspense dramático. Porém, podia ter mais umas duzentas páginas que eu continuava lendo amarradona! rs

Então, aqui vai: Mais uma vez, Nicholas Sparks acertou em cheio. Recomendo muito a todos que apreciam a uma boa leitura.

3 comentários:

Lulu disse...

AMO Nicholas tb, mais to com um pé atras com esse livro viu? Toda vez que vou ate a livraria fico com ele na mão me perguntando se vale a pena mesmo! Adorei a renha Sa! :) Beijo

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Sa! Estou ansiosa para ler Um Homem de Sorte! Beijos!

Suellen disse...

Nossa! Eu não li um livro dele, mas pela sua resenha agora quero lê. Adorei a resenha e adorei o cachorrinho. =)

Postar um comentário