quinta-feira, 20 de junho de 2013

Bruxos e Bruxas vol. 1 - James Patterson e Gabriele Charbonnet


No meio da noite, os irmãos Allgood, Whit e Wisty, foram arrancados de sua casa, acusados de bruxaria e jogados em uma prisão. Milhares de outros jovens como eles também foram sequestrados, acusados e presos. Outros tantos estão desaparecidos. O destino destes jovens é desconhecido, mas assim é o mundo sob o regime da Nova Ordem, um governo opressor que acredita que todos os menores de dezoito anos são naturalmente suspeitos de conspiração. E o pior ainda está por vir, porque O Único Que É O Único não poupará esforços para acabar com a vida e a liberdade, com os livros e a música, com a arte e a magia, nem para extirpar tudo que tenha a ver com a vida de um adolescente normal. Caberá aos irmãos, Whit e Wisty, lutar contra esta terrível realidade que não está nada longe de nós.


Uma dos livros com a melhor estratégia de marketing que eu pude ver, Bruxos e Bruxas chega no Brasil para ser uma sucesso da Editora Novo Conceito. O envio de cartas da Nova Ordem e dos “adolescentes presos pela N.O.”, além de emails e a mudança do logo da editora atraíram a atenção daqueles responsáveis pelas resenhas na blogosfera dos seus parceiros e duvido que não houve quem ao receber o livro não tenha corrido para ler! Digo isso porque eu fui pega pela estratégia de marketing e assim que ele chegou eu corri para iniciar a leitura e entender a história.

Outro ponto muito positivo para a Editora que, merece todos os aplausos e créditos, foi o gasto que teve com qualidade nesse livro. Cara! Você pega o livro e fica dando carinho na capa que parece um papel veludo lindo e muuuuuito gostoso. Além disso o gráfico amarelo-fogo de auto-relevo no centro contrastando com o negro da capa é lindo demais! E tudo isso sendo vendido a R$19,90 nas livrarias, isto é, dentro de um preço agradabilíssimo para os leitores é de cair o queixo de qualquer fã de livros que além de cheirá-lo, gosta de manuseá-lo enquanto lê.

E a leitura conta com a enorme qualidade de James Patterson, que junto com Gabrielle Charbonnet, dá vida a história de Whit e Wisty, dois adolescentes de 17 e 15 anos respectivamente, que um dia acordam com a invasão da polícia (SWAT e companhia ilimitada) para levá-los sob a acusação de serem bruxos. Daí em diante, coisas bizarras começam a acontecer com eles, enquanto são presos, julgados e condenados a morte por exercerem magia pela nova instituição em comando do país: a Nova Ordem.

A partir de um partido político que começou a comandar pontos estratégicos da política, a N.O. Chega ao poder a fim de trazer um mundo mais limpo, perfeito, onde todos pensam dentro da caixinha e não são capazes de exercer sua individualidade ou personalidade. A questão é que nesse mundo, os adolescentes, crianças e jovens são perigosos, por estarem na aurora da vida e cheios de energia para confrontar tudo o que lhes é imposto. Principalmente, quando alguns são mágicos. Por isso, prende-se todos os que pensam diferentes, matam aula, mascam chiclete, cospem no chão e os condenam a morte. O problema é que numa profecia, dois jovens poderosos destruírão esse novo regime, trazendo de volta a liberdade, porém esses dois não sabiam de nada e nem ofereciam perigo a ninguém, até serem presos e aprenderem sobre quem são e o que está acontecendo.

O livro ainda contém referências a obras de grande sucessos literários e culturais adolescentes como Harry Potter, Percy Jackson e The Walking Dead, porém com outros nomes assim como a Turma da Mônica faz em seus gibis. A ideia da leitura é a mesma de Jogos Vorazes e da saga Feios, mostrar uma busca pela liberdade diante de um governo repressivo. Não podia ter um lançamento em tempo melhor, com os protestos correndo o Brasil por melhores condições. Espero que a leitura agrade a vocês o tanto que me agradou, e consiga manter em todos os corações leitores a chama da necessidade de se manifestar por melhores condições enquanto se pode!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conte o que você achou da postagem