quarta-feira, 5 de março de 2014

[Resenha] Um Porto Seguro - Nicholas Sparks




Quando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, Katie parece evitar laços pessoais formais até uma série de eventos levá-la a duas amizades relutantes: uma com Alex, o viúvo, com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos, a outra com sua vizinha muito franca, Jo. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes nessa comunidade solícita e tornando-se próxima demais de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso de Southport. Com o apoio simpático e insistente de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas, e que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio.






Fazia um tempo que estava querendo ler esse livro, como uma boa fã de Sparks que sou, porém sem muita oportunidade para fazê-lo. Saiu o filme e, como sempre faço, decidi que só veria o filme depois de lido o livro. O filme foi para as locadoras e eu nada de conseguir ler, até que as férias finalmente chegaram!

Nessa leitura, acompanhamos a vida de Katie, uma mulher misteriosa e que carrega marcas físicas e psicológicas de seu passado abusivo. Ela chega a uma cidade da Carolina do Norte (como em todos os livros Sparkianos) sem querer criar muitos laços, porém acaba sendo conquistada por amizades inesperadas. A primeira com a vizinha Jo, que é um doce. Assim como ela conquista a Katie, ela conquista o leitor nas primeiras aparições de tão maluquinha. Fala o que vem a cabeça, muito franca, aquela amizade que nasce na hora sabe? A segunda pessoa com quem Katie se envolve é Alex, o viúvo, dono de um pequeno mercado com dois filhos pequenos e apaixonantes. Aí, você já sabe quem é o par romântico da nossa protagonista.

A história segue bem a cartilha do Sparks, e a história é até um pouco parecida com a do penúltimo livro resenhado aqui por mim "O Guardião" também do Nicholas. Ambos quebrados, começam a se curar um com o outro até que o passado volta para atrapalhar. A questão é que enquanto no outro livro as personagens não são muito identificáveis, em O Porto Seguro, tanto Katie, quanto Alex e até mesmo as crianças são muito bem retratadas. A questão do passado que Katie esconde é tão nojenta e absurda quanto comum o que nos aproxima e nos faz torcer por eles. E está aí a grande diferença entre as duas obras. Neste livro, a gente percebe a escrita envolvente tão característica do autor, algo que senti falta na outra leitura.

Pretendo ver o filme assim que possível para fazer a tão esperada comparação. Já ouvi de tudo um pouco, mas gosto de poder opinar eu mesmo sobre o filme. Geralmente, não me decepciono com as adaptações cinematográficas dos livros desse meu autor favorito. E indico o livro para aqueles que curtem um bom romance com pitadas bem dramáticas de te revirar o estômago com a realidade.

Um comentário:

Pri disse...

Curti bastante! Deu vontade de ler, rs. Amiga, tô seguindo (tão desligada eu, rsrs). Bjkas, Pri.

Postar um comentário