quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Orgulho e Preconceito - Jane Austen

A chegada de dois jovens — o rico e promissor Charles Bingley e seu amigo, o altivo e ainda mais rico Fitzwilliam Darcy — à vila de Longbourn causa um grande alvoroço entre as moças da região. Especialmente na família Bennet, cujas cinco filhas — a bela Jane, a sensata Elizabeth, a culta Mary, a imatura Kitty e a desvairada Lydia — foram criadas com um único propósito na vida: encontrar um bom marido. Tudo o que elas desejam são os intermináveis compromissos sociais, bailes e jantares, oportunidades perfeitas para cumprirem seu destino. O que não parece muito difícil após a chegada dos dois rapazes, pois Bingley logo se interessa por Jane. A sorte de Elizabeth, no entanto, é inteiramente diferente da de sua irmã — ao conhecer Darcy ela imediatamente o acha arrogante e convencido. Darcy, por sua vez, também não parece ter inclinação alguma em se encantar pela inteligência e a perspicácia de Elizabeth — seus comentários irônicos só conseguem irritá-lo ainda mais. Além disso, pertencem a classes sociais completamente diferentes. Darcy aborrece Elizabeth, ela o incomoda — eles parecem determinados a se detestar para sempre.
E é assim que ficamos sabendo que eles devem se casar. Mas antes disso, terão de descobrir o que está além das impressões que têm um do outro e lutar contra os sentimentos contraditórios que oscilam entre a paixão, o orgulho e o preconceito, para finalmente descobrir que o amor só é verdadeiro quando acontece à segunda vista.


Quem sou eu para falar qualquer coisa a respeito de Jane Austen? Eu, uma simples blogueira e amante da leitura, me vi completamente apaixonada pelo romantismo delicioso, pelo olhar interno da sociedade inglesa que se modificava e de uma autora que fez de sua obra um clássico de necessária leitura até os dias de hoje. Você nunca poderá dizer que gosta ou não de romance, se nunca teve o prazer de apreciar uma boa leitura de Austen. E pra começar, sugiro Orgulho e Preconceito.

Eu confesso que não parti direto para o livro. Na época que comprei o livro (ou que fiz meus pais rodarem RJ inteiro atrás dele - estava esgotado em todas as livrarias), eu estava apaixonada pelo filme britânico da história. Sim, aquela obra prima (que prometo resenhar aqui na primeira oportunidade!) com Keira Knightley e Matthew MacFayden. Eu vi o filme umas duas vezes, vi os numerosos extras a respeito da escolha dos cenários, da história por trás do livro, e fiquei curiosa de ler o livro. Fiquei super feliz quando o peguei nas mãos, e comecei a ler na véspera de Carnaval.

Levei-o na mala, e no tempo de descanso do almoço, adivinha o que estava fazendo? Lendo. Entrava na piscina de manhã e a tarde eu não conseguia desgrudar meus olhos do livro. Eu estava mergulhada na leitura da história de Mr. Darcy e Elizabeth de uma maneira tal que nem me importava o Sol lá fora! Apenas tinha que saber como eles dois iriam ficar juntos...

E o melhor de tudo é que eles se odeiam no início do livro. São orgulhosos e preconceituosos em suas afirmações e gostos e conforme passa o livro, vão tendo suas opiniões transformadas ao se conhecerem melhor. Como dizer para a pessoa que você achava horrível e sem modos que você se apaixonou por ela? Como dizer para o homem que você jurou odiar por ser arrogante e mesquinho que na verdade errou no seu primeiro julgamento?

O livro te faz pensar: Quantas vezes a gente julgou alguém sem antes conhecê-lo? Um olhar, uma frase fora de contexto, um dia que talvez não era bom, nos leva a criar um conceito que, não poucas vezes, é o mais errado para definir a pessoa. E se esse for o amor da sua vida? Você é capaz de passar por cima do seu orgulho e dos seus preconceitos por um amor?

Recomendo a leitura desse livro, lembrando aqui que é um clássico. Foi escrito em 1796 e descreve a sociedade e o modo de vida que a própria autora vivia. Portanto não espere uma leitura fluida e fácil. Usa-se uma escrita rebuscada, o que é normal em decorrência da época. Porém em nada isso impede ou dificulta a leitura... é delicioso!

Boa leitura!

PS: Eu tenho e li pela edição da Civilização Brasileira (que é muito boa e é essa capa que coloquei no post), porém, a versão deles estava esgotada (dá pra encontrar na Saraiva). A Martin Claret, a L&PM Pockets, a Landmark e a Cia das Letras estão com edições novíssimas! Então aproveitem o novo surto Austen nas editoras e garanta a sua pedida de clássico!

7 comentários:

Camila disse...

Jane Austen forévá! hahahahhaa Eu que adorava fazer piadinhas sobre textos desse tipo... Fiquei tão fã que já vi tdo que existe! hahaha O Filme que ainda é em perto e branco de 1940! As duas séries! O Filme novo que... Aiai..McFayden... Aiai... MEU MR. DARCY! hahahahaha Sarinha, sugiro muito fortemente Norte e Sul! Eu tenho o seriado! O livro nunca vi... mas vou caçar fielmente! É lindo tb! E bem nessa pegada!
http://cinemadeclasse.blogspot.com/search/label/*Especial%20Jane%20Austen #ficaadica
http://cinemadeclasse.blogspot.com/search/label/*Especial%20Elizabeth%20Gaskell
Norte e Sul! Depois me fala o que achou do Thorton! hahahaha Aiai!

Camila disse...

Falta agora vc fazer uma resenha do livro do Diogo! Faz o favor de colaborar com o casamento dos seus padrinhos e ler logo ele?! hahahahaha It´s gonna rock your world! hahahaha Espero que seu pai ainda goste dele depois de ler o capítulo sobre o cristianismo! hahahaha

Carissinha disse...

Sou louca por Jane Austen. Louca mesmo.

Já reli meu OeP algumas vezes e sempre me apaixono pela história.

Sa, o filme é ótimo, mas assiste a minissérie de 1995. Pra mim é a melhor versão do livro. É perfeita!

Beijos!

Marcelo Lima disse...

Eu tenho um medo de ler esse livro ! Motivo : odeio classicos e odiei o filme ...será que tem algo errado comigo rs ? Muito boa resenha. Quem sabe um dia eu leia ")

Rafael Fernandes Henrique dos Santos disse...

Não acredito que perdi meu comentário, acabei de comentar...
De novo...
Jane Austen pra mim é uma escritora máxima, faz de seus livros em cada uma, a renovação de uma história inedita. E nesse livro, que estou preste a ler, tenho que ler, acho que vou adorar poder conhecer mais esse lado da Jane.
Leituras Vivas

Ilmaralina disse...

Jane Austen dispensa comentários, ela possui o dom de deixar as suas histórias atemporais e de nos encantar a cada vez que as lemos. Amei a sua resenha! Bjos,


Ilmara

Caçadora de Livros disse...

Gosto muito dos escritos dela ^^
Ela tem o dom! ^^
Bjs flor

Postar um comentário